30.4 C
Cachoeira do Sul
quinta-feira, 25 fevereiro, 2021 - 20:01
Cachoeira do Sul e Região em tempo real

Zé decide pagar por serviço que poderia ser de graça

Crédito: OC/Reprodução

O prefeito José Otávio Germano não só aceitou seguir gastando o dinheiro público por um serviço que pode ser gratuito como também decidiu pagar antecipadamente. A publicação de atos oficiais de graça já está disponível para a Prefeitura desde 2018. Mas o então prefeito Sérgio Ghignatti preferiu continuar gastando dinheiro pago pela população via taxas, tarifas e impostos que abastecem os cofres municipais. Estimativas de críticos da gastança desnecessária apontam para cerca de R$ 500 mil por ano. Ou seja, apenas na gestão de Ghignatti, foram R$ 2 milhões que poderiam ser economizados e não foram. Na campanha, José Otávio enfatizou a urgência em estancar gastos e atuar pela economia na Prefeitura. Assim, foi eleito. Mas na primeira oportunidade que teve em mostrar como seria a promessa na prática, o prefeito mostrou para a população como seria na realidade. Ou melhor, não mostrou, uma vez que a renovação por mais 6 meses do contrato ainda não consta no Portal da Transparência. No entanto, conforme apurou a jornalista Dalcira de Oliveira (Rádio Fandango), o contrato foi renovado por ordem de José Otávio. Mais que isso: mesmo podendo publicar de graça via o Diário Oficial Eletrônico, o prefeito eleito optou por pagar pelo serviço que não precisa mais ser pago desde 2018, uma vez que a Câmara de Vereadores disponibilizou a mesma ferramenta para a Prefeitura.

Crédito: OC/Reprodução

O derrame de dinheiro público prossegue com outra decisão de José Otávio: não bastasse seguir com a gastança , o prefeito mandou já antecipar 17,4% do total empenhado.

Portal OCorreio
Portal de notícias de Cachoeira do Sul e Região