#3J na Praça da Caixa D’Água: Cachoeira volta a ter “Fora Bolsonaro”

Por 3 de julho de 2021

As denúncias envolvendo a tentativa de compra de vacinas Covaxin supostamente superfaturadas pelo Ministério da Saúde, conforme depoimentos na CPI da Covid no Senado, motivou a antecipação de novos protestos pedindo o impeachment do presidente Jair Bolsonaro, que estavam previstos para o dia 24. Assim, neste sábado, está programado o dia já apelidado de #3J. Cachoeira do Sul deve integrar a manifestação com ato a partir das 14 horas, na Praça da Caixa D’Água.

Além de Cachoeira do Sul, confira outros pontos pelo Estado que terão protestos neste #3J:

Alegrete – Praça Nova | 14h30

Cachoeira do Sul – Praça da Caixa D’Água | 14h

Candiota – Canteiro Central da 24 de Março | 10h

Canoas – Praça do Avião | 13h

Caxias do Sul – Praça Dante Alighieri | 15h

Cruz Alta – Câmara de Vereadores | 10h

Erechim – Esquina Democrática | 13h30

Frederico Westphalen – Praça da Matriz | 10h

Gravataí – Parada 66, em frente ao Veterano | 10h

Guaíba – Em frente à Prefeitua | 10h

Lagoa Vermelha – Igreja São Paulo | 14h

Montenegro – Praça do Ferroviário | 10h

Nonoai – Trevo RS 406 – 324 na Comunidade São José | 9h

Novo Hamburgo – Praça do Imigrante | 10h

Palmeira das Missões – Carreata Pórtico Norte | 14h

Passo Fundo – Praça da Mãe | 15h

Pelotas – Largo do Mercado Público | 10h

Porto Alegre – Largo Glênio Peres | 15h

Rio Grande – Largo Dr. Pio | 11h

Santa Cruz do Sul – Praça da Bandeira | 15h

Santa Maria – Praça Saldanha Marinho | 13h

Santo Antônio da Patrulha – Praça da Boa Viagem | 9h30


No dia 19 de junho, um grupo de manifestantes realizou o protesto anterior contra Bolsonaro em Cachoeira do Sul, integrando movimento nacional. O ato gerou polêmica e debates entre apoiadores e opositores do presidente na cidade, usando cruzes junto ao Trevo do Comercial, como forma de homenagear as vítimas que perderam suas vidas na pandemia.


Leia mais: PT de Cachoeira promove ato em dia de protesto contra Bolsonaro

Leia mais: Protesto contra Bolsonaro: BM retira cruzes de trevo