Telda cria programa para fornecer absorventes às alunas de baixa renda

Por 20 de outubro de 2021

Pauta ganha visibilidade, após veto de Bolsonaro / Crédito: Ass. Com.

A vereadora Telda Assis, do PT, lançou o projeto de lei 110/202 que institui o programa municipal de fornecimento de absorventes higiênicos às alunas de baixa renda, sendo feito um cadastro na escola para distribuir gratuitamente. “Assim, estaremos colaborando em debater a falta de saneamento básico, de dinheiro e de acesso aos absorventes, que causam prejuízos a saúde da mulher, principalmente nas adolescentes que precisam de orientações sobre o tema”, justifica a parlamentar.

A pauta ganhou maior visibilidade nacional com a expressão “pobreza menstrual” ganhando destaque, após o presidente Jair Bolsonaro vetar a distribuição gratuita de absorvente menstrual para estudantes de baixa renda de escolas públicas e pessoas em situação de rua ou de vulnerabilidade extrema. A decisão, publicada na edição do dia 7 do Diário Oficial da União, argumenta que o texto do projeto não estabeleceu fonte de custeio.

A proposta, de origem na Câmara dos Deputados, foi avalizada pelo Senado no dia 14 de setembro e seguiu para a sanção do presidente.

Crédito: Ass. Com.


LEIA TAMBÉM: Pobreza menstrual: o que é?