Óleo sagrado: pastor é indiciado por violação sexual

Por 20 de outubro de 2021

Crédito: Arquivo pessoal

O pastor preso pela Brigada Militar em Pantano Grande no dia 6 deste mês foi indiciado pela Polícia Civil por violação sexual mediante fraude. Ao todo, três mulheres relataram abuso durante unção com óleo sagrado. O inquérito foi remetido nesta quarta-feira ao Judiciário. O homem de 39 anos deve responder em liberdade por ser réu primário.

Foi solicitada a prisão do pastor, mas a Justiça negou por ele não ter antecedentes criminais. No decorrer do processo, o homem está proibido de seguir atuando com as atividades pastorais. Conforme a denúncia, ele utilizou do banho de óleo sagrado para abusar das vítimas. As apurações policiais apontam que o pastor tirou as roupas das vítimas para tocar seus corpos.

Outras mulheres que possam ter sofrido abusos pelo pastor podem entrar em contato com a Polícia Civil pelo telefone 197.