João 8.32

Por 25 de junho de 2021

Conforme o Portal OCorreio informou, a vereadora Telda Assis, do PT, entregou representação ao presidente da Casa Legislativa, Luis Paixão, do PP, contra Felipe Faller, do PSL. O pedido é por quebra e decoro parlamentar. A justificativa está no que a vereadora classificou de “debochada e agressiva” a forma como Faller tera agido no ato contra o presidente Jair Bolsonaro, no sábado. Segundo a petista, a manifestação em Cachoeira do Sul foi organizada pelo Grupo de Jovens do Coletivo Nilton Santos. “No decorrer da caminhada, os jovens foram interpelados pelo vereador Felipe Alves Faller que de forma debochada e agressiva fazia perguntas e indagações sobre o motivo do ato, provocando e instigando à violência”, indicou Telda.

O vereador retrucou nas suas redes sociais e chegou a invocar uma passagem bíblica:

“O PT tentando me derrubar! É infundada a acusação da Vereadora Petista, pois em momento algum quebrei o Decoro Parlamentar. O próprio artigo mencionado no requerimento mostra isso! Sabemos como o PT age, é uma mera questão política! O próprio presidente Bolsonaro é exemplo disso, vem sofrendo desde o início do mandato calúnias, perseguições e ataques da esquerda lulopetista. Não vão nos amedrontar!

João 8.32

‘E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará'” – Felipe Faller, PSL

Ao que aparenta, os debates acalorados de 2022 terão reflexos no cenário político em Cachoeira do Sul. Tempos de ódio. Quem perde é sempre a população.