25 C
Cachoeira do Sul
terça-feira, 13 abril, 2021 - 12:45
Cachoeira do Sul e Região em tempo real

Vereadora sugere acionar MP para seguir CPI da Balsa

O que a Prefeitura quer esconder? O questionamento foi feito pela vereadora do PT, Telda Assis, durante a sessão da Câmara nesta segunda-feira (17) a respeito da decisão de arquivamento da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada para apurar o serviço de balsa durante o fechamento da Ponte da Barragem do Fandango para sua reforma. O relator, Ronaldo Trojahn (PSB), considerou não haver indícios de irregularidades. O voto foi seguido por outro membro da CPI, Carlos Alberto (PP). Já a vereadora votou contra o relator. “Estou triste e decepcionada de ter participado. Pedi para ele (Trojahn) não fazer parte da CPI. Seria constrangedor. Mas legalmente, podia”, desabafou a vereadora ao lembrar que o ex-secretário saiu da Prefeitura e interferiu diretamente no andamento dos trabalhos da comissão. “A CPI teria desdobramentos. Mas acabou como acabou. Se não tivesse nada, não haveria motivo para mandar o secretário”, sugeriu a vereadora. “O que será que tinha a mais do que isso?”, completou.

Manobra da Prefeitura foi criticada pela vereadora / Foto: OC/Reprodução

Telda recordou ainda ter feito requerimento para a CPI ouvir a versão do empresário da balsa. “Não foi aceito. A secretária (da Fazenda, Viviane Dias), em um passe de mágica, apresentou toda a documentação”, disparou a petista. “Fico muito triste. Temos que ir adiante. Até ao Ministério Público”, ampliou Telda ao citar apoio para a ideia do vereador Luis Paixão (PP).

Nesta terça-feira (18), o ainda vereador Ronaldo Trojahn deve estar reunido com representantes do PSB para discutir o convite feito pelo prefeito em relação ao seu retorno para o comando da secretaria municipal do Meio Ambiente.

Portal OCorreio
Portal de notícias de Cachoeira do Sul e Região