9.8 C
Cachoeira do Sul
segunda-feira, 21 setembro, 2020 - 22:02
Cachoeira do Sul e Região em tempo real

Usain Bolt: 34 anos do homem mais rápido da história

Jamaicano Usain Bolt, garantiu o ouro e fez história ao conquistar pela terceira vez o título de homem mais rápido do mundo nos 100 metros rasos em uma Olimpíada / Crédito: Fernando Frazão / Agência Brasil

O homem mais rápido do mundo completa 34 anos nesta sexta-feira (21). Único velocista a vencer as provas dos 100m e 200m em três Olimpíadas consecutivas (2008, 2012 e 2016), o jamaicano Usain Bolt teve sua maior conquista em maio deste ano, com o nascimento da sua primeira filha. Segundo a imprensa jamaicana, o parto foi acompanhado pelo pai de primeira viagem, mas o casal manteve-se discreto, sem divulgar fotos.

Dono dos recordes mundiais tanto nos 100m quanto nos 200m, Bolt já havia confirmado por um vídeo no Instagram, em março, a gravidez. O atleta também já tinha manifestado que não gostaria que os filhos seguissem os caminhos do pai, por causa da pressão que poderiam receber no esporte.

Undecacampeão mundial, Bolt disputou a última prova oficial em Londres 2017, quando sofreu uma lesão no tendão na última corrida da fantástica carreira.

A lenda

Usain Bolt (1986) é um atleta jamaicano considerado o maior velocista de todos os tempos. Foi Bicampeão Olímpico e Mundial. Também possui o recorde mundial nos 100 e 200 metros rasos e no revezamento 4 x 100 metros.

Usain St. Leo Bolt (1986), conhecido como Usain Bolt, nasceu em Trelawny, na Jamaica, no dia 21 de agosto de 1986. Com 14 anos começou a competir no atletismo, em campeonatos regionais. Com 15 anos conquistou sua primeira medalha de ouro e duas de prata no Campeonato Mundial de Atletismo Júnior, em Kingston, Jamaica.

Usain Bolt seguiu uma trajetória brilhante, estabeleceu três recordes mundiais consecutivos. A primeira vez foi no Reebok Grand Prix de Atletismo em Nova Iorque em 2008, com 9s72. O segundo foi nas Olimpíadas de Pequim, também em 2008, com 9s69, quando o atleta conquistou três medalhas de ouro, com vitórias nos 100, 200 e 4×100 metros. O terceiro recorde estabelecido no Campeonato Mundial de Atletismo foi em Berlim em 2009, quando cravou 9s58. As conquistas do atleta nas pistas lhe valeu o apelido de “raio” (lightning Bolt).

Nas Olimpíadas de 2012, em Londres, venceu na final dos 100 metros, com 9s63, um tempo melhor do que o de Pequim. Venceu nos 200 metros com a marca de 19s32. No revezamento 4×100 integrou o quarteto formado por Yohan Blake, Michael Frater e Nesta Carter, quando conquistou sua terceira medalha de ouro.

Em 2015, Usain Bolt participou de seu sexto Campeonato Mundial de Atletismo, que se realizou em Pequim, na China, quando ganhou três medalhas de ouro nos 100, 200 e nos 4×100, somando um total geral de 11 medalhas de ouro, tornando-se o maior campeão de atletismo de todos os tempos.

Em 2016, logo após participar de sua primeira prova dos 100 metros disputada nas Ilhas Cayman, Usain Bolt sentiu fortes dores na coxa. Recuperado, voltou às pistas na República Checa, dias depois, quando cravou 9s98, o sexto melhor tempo do ano na modalidade.

Nas Olimpíadas do Rio de Janeiro – 2016, Usain Bolt venceu todas as provas que disputou, foi medalha de ouro nos 100 m, 200 m e no revezamento 4×100 m com a equipe da Jamaica.

Advertisement