Transações de usados apontam leve alta nas vendas diárias

Por 24 de julho de 2022

Com menos dias úteis (21, em junho, ante 22, em maio), as transações de usados, segundo informações da FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, apresentaram queda de 2,1% em junho, na comparação com o mês anterior. No acumulado do 1º semestre, a baixa foi de 18,1% sobre os seis primeiros meses de 2021. Nas vendas diárias, no entanto, o mês de junho teve resultado 2,5% superior em relação a maio.


“Apesar da retração no mês, o volume foi próximo ao registrado em maio, que teve o melhor desempenho no ano até o momento. Vale destacar que o resultado nas vendas diárias foi positivo, em 4%, para Automóveis e Comerciais Leves e, em 2,5% para o setor como um todo” – presidente da FENABRAVE, Andreta Jr


Segundo ele, como muitos usados são utilizados como forma de pagamento, na compra de um veículo novo, a queda na oferta de modelos 0km, por conta ainda da crise de abastecimento global, acaba impactando, também, na venda de seminovos e usados. “Um agravante é a exigibilidade com relação a análise de crédito para esse mercado, que tem enfrentado maior restrição na liberação de financiamentos”, completa.

Desempenhos por segmento

As transações de Automóveis e Comerciais Leves caíram 0,7%, somando um total de 843.703 unidades em junho. Os modelos com até 3 anos de fabricação corresponderam a 11,4% do total transacionado no mês. No acumulado do semestre, a participação desses veículos foi de 10,6%.

A comercialização de Caminhões teve queda de 2,1% em junho sobre maio, totalizando pouco menos de 30 mil transações e, no 1º semestre, a queda foi superior a 23,6%, em função da maior oferta de novos no mercado interno.

O segmento de Implementos Rodoviários, por sua vez, registrou queda de 4,7%, em junho e acompanhou a queda de caminhões usados, com retração de mais de 23% (conforme tabela).

As transações de Ônibus, único segmento a ter alta no acumulado do 1º semestre de 2022, retraíram 3,9% no mês de junho sobre maio.

Enquanto o mercado de motos 0km segue aquecido, as transações de Motocicletas usadas apresentaram a maior queda mensal de todo o Setor (-6,6%), mas, no semestre, o segmento continua com a menor retração nas transações em relação a 2021 (-12,1%).

Acompanhe, na tabela abaixo, o desempenho de cada segmento, em seus volumes e percentuais.