Supermutirão da Dengue já visitou 5.135 imóveis na zona urbana

Por 10 de junho de 2022

Com a edição desta quinta-feira, já são 5.135 residências e estabelecimentos vistoriados pelas equipes da Secretaria Municipal da Saúde durante os supermutirões contra a Dengue desenvolvidos nos bairros da zona urbana da cidade.

Nove equipes de agentes de combate a endemias e agentes comunitários de saúde percorreram o Bairro Tibiriçá, onde 551 imóveis foram visitados em uma área correspondente a 21 quarteirões.

A maior dificuldade encontrada nesta etapa, explica a servidora Janaína Ferreira Silveira, foi a grande quantidade de lixo doméstico, móveis, pneus e restos de construção descartados pelos moradores diretamente nos córregos característicos na região. “Ao depositarem os resíduos nestas áreas, muitas vezes de uso comum, as pessoas pensam que se eximem de suas responsabilidades”, analisa a agente, ratificando que as consequências dessa conduta refletem no coletivo.

As equipes orientam, auxiliam, mas a limpeza contínua cabe aos residentes de cada propriedade ou habitantes do estabelecimento comercial. “A coleta em áreas alagadas dificulta ainda mais o nosso trabalho”, explica Janaína. Até o momento, a averiguação em massa percorreu os bairros Oliveira, Noêmia, Santa Helena, Marina, Quinta da Boa Vista, São José, Medianeira e Barcelos. O objetivo da força-tarefa é identificar e eliminar criadouros e focos de larvas do mosquito Aedes aegypti, o agente transmissor da doença. Os agentes atuam orientando os moradores para os procedimentos que evitam a proliferação dos insetos e, consequentemente, ajudam a conter os índices da contaminação.

O próximo supermutirão deve ocorrer no Bairro Eucalipto, na próxima semana, em data a ser confirmada. Denúncias de situações de risco e reincidências devem ser feitas ao Departamento de Vigilância em Saúde (DVS) pelos telefones 3724-6112 e 3723-1351.

NÚMEROS DO BAIRRO TIBIRIÇÁ

Quarteirões percorridos – 21

Propriedades visitadas – 551

Propriedades vistoriadas – 339 (entraram e eliminaram os focos)

Propriedades fechadas – 196 (imóvel sem acesso)

Recusas de moradores – 16 (acessos não autorizados pelos moradores)

SUPERMUTIRÕES ATÉ AGORA

Oliveira – 422 propriedades

Noêmia – 649 propriedades

Santa Helena – 721 propriedades

Marina – 544 propriedades

Quinta da Boa Vista – 540 propriedades

São José – 635 propriedades

Medianeira – 498 propriedades

Barcelos – 575 propriedades