Saúde tem projeto para revitalizar as unidades sanitárias

Por 19 de agosto de 2021

Equipe da SMS com Figueiró e as servidoras Simone Mônego, Sandra Daronco, Elisângela da Luz, Luciane Santos e Patrícia Fagundes Foto: Viviane Souza/Assessoria de Imprensa da Secretaria de Saúde

A Secretaria da Saúde de Cachoeira do Sul quer revitalizar as unidade de saúde do município. A ideia partiu do secretário Marcelo Figueiró baseado em recursos financeiros remanescentes de exercícios anteriores, oriundos do Governo Federal.

A proposta de Figueiró para uma primeira etapa é investir na renovação de mobiliários e equipamentos de unidades sanitárias (USs) e estratégias de saúde da família (ESFs), assim como nas unidades especializadas, como é o caso dos Caps (II e AD), residenciais terapêuticos, DVS, SAMU e Ambulatório Vida. Para que a gestão tivesse uma radiografia das necessidades de cada ponto de atendimento, o secretário nomeou uma comissão para percorrer toda a rede e proceder uma ampla pesquisa, a partir do contato com as coordenações e suas equipes. A demanda geral foi orçada e se encontra em fase de licitação.

Segundo o secretário Figueiró, trata-se do projeto denominado Nosso Posto de Saúde – Cuidando quem cuida da gente. O planejamento tem como parâmetro a Lei Complementar nº 172, através da qual a transferência de saldos – aferida em 31/12/2020 – poderá ser reprogramada até o próximo 31 de dezembro, permitindo que a gestão municipal promova modificações em seu orçamento.

O investimento será possível através de verbas restantes de emendas parlamentares e repasses regulares, os quais não haviam sido aplicados no período original e agora poderão priorizar melhorias para a Atenção Básica. “O posto de saúde é a porta de entrada do sistema único de saúde. Precisamos melhorar as condições de trabalho e convivência nos locais onde se presta assistência”, afirma, acrescentando que este deve ser o primeiro lugar a ser procurado para atender as necessidades de saúde dos bairros, oferecendo a dedicação e acolhimento dos profissionais, bem como todo o material e a tecnologia necessários para que estes bem desempenhem suas funções”, salienta o secretário. 

ATENÇÃO

Numa segunda fase, explica o secretário da saúde, o projeto prevê o investimento na estrutura externa, com a padronização visual dos postos de saúde. “Nossa meta é que a rede municipal tenha uma identidade única, com cores e placas padronizadas”, explica.

IMPORTANTE

Em razão da pandemia do coronavírus, a LC nº 172 criou uma janela de oportunidade, permitindo a flexibilização de verbas que eram destinadas somente para custeio passarem a ser aplicadas na aquisição de máquinas e utensílios