Redução no consumo de energia dará desconto na conta de luz

Por 10 de setembro de 2021

Consumidor que conseguir economizar energia terá desconto na conta de luz nos próximos meses / Foto: Divulgação

 

O Brasil passa pela pior seca dos últimos 91 anos, e esta escassez hídrica tem levado o país a outro problema: a diminuição da geração de energia elétrica. Para sanar esse problema o governo está buscando alternativas como o acionamento de usinas termelétricas, a importação de energia de países vizinhos, medidas para possibilitar um maior armazenamento de energia nos reservatórios e a criação de um bônus para quem economizar energia.

De acordo com o Ministério de Minas e Energia, o bônus será destinado a quem economizar no mínimo 10% de energia entre os meses de setembro e dezembro, se comparado ao mesmo período do ano passado.

Por exemplo, uma família que tinha média de consumo de 100 quilowatt/hora (kWh) nos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro de 2020 deverá economizar, no mínimo, 40 kWh entre setembro e dezembro desse ano para fazer jus ao desconto, que será de R$0,50 para cada quilowatt/hora. A distribuidora é quem informará na tarifa a meta de redução de cada família.

Em 1º de setembro, passou a valer a nova bandeira tarifária que ficará em vigor até abril de 2022. Com custo de R$ 14,22 para cada 100 kWh, a bandeira escassez hídrica tem o objetivo de arrecadar recursos para garantir o financiamento de toda a oferta que está sendo feita nesse contexto de crise hídrica. Cerca de 12 milhões de famílias que são beneficiárias do programa Tarifa Social não terão de pagar essa bandeira.

Medidas simples como desligar luzes e ar-condicionado quando o ambiente não está sendo usado e tomar banhos mais curtos, por exemplo, estão entre os hábitos do dia a dia que podem ser adotados pelos consumidores para economizar energia e ainda obter descontos na conta de luz.