18.4 C
Cachoeira do Sul
sábado, 17 abril, 2021 - 08:32
Cachoeira do Sul e Região em tempo real

Qual a melhor base para o meu tipo de pele?

Quando falamos de um produto que suavize manchas, corrija cor e imperfeições, uniformize a pele, pensamos logo na base. E dentro da preparação de pele, esse produtinho pode auxiliar numa maquiagem mais bonita e duradoura.

Hoje no mercado se encontra muitos tipos, formulações e cores de base. Seja bastão, liquida, com proteção solar ou efeito matte. Claras, médias ou escuras, ou podem se apresentar por numeração. Mesmo com essa gama tão grande deste produto, ainda existem muitas pessoas que não conseguem encontrar o melhor tipo de base para elas.

A maioria dos produtos de rosto possuem características que são influenciadas pelo tipo de pele de cada pessoa. Sendo assim, qual a melhor base para o seu tipo de pele?

Em primeiro lugar, você deve descobrir qual é o seu tipo de pele.

Pele seca: existe uma menor produção das glândulas sebáceas, tendendo a deixar a pele com um aspecto mais opaco, marcas de expressão mais aparentes.

Peles oleosas: se dá pela atuação maior das glândulas sebáceas em todo o rosto.

Peles mistas: encontramos as características dos dois tipos de pele citados acima. Geralmente a zona T- região do nariz e testa- possui uma produção maior de sebo, enquanto o resto do rosto, possui uma produção normal ou diminuída.

Depois de descobrir seu tipo de pele, é importante saber que cada tipo da textura da base funciona melhor em certos tipos de pele. Confira:

Base líquida: além de ser a textura mais comum de se encontrar, também é a de maior facilidade na aplicação e geralmente possuem maior cobertura. Essa textura é recomendada para quem apresenta pele seca e com linhas de expressão, pois tendem a não acumular.

Base cremosa: Muito comum de ser encontrada, essa textura tem como aliada a vantagem de entregar alta cobertura. Atenção: ela não é recomendada para as peles oleosas. Além disso, deve-se evitar o uso pelo dia, devido a sua formulação mais densa.

Base em mousse: estão abrindo seu espaço no mundo das maquiagens. São bases que não entregam uma cobertura tão alta e boa quanto a líquida, mas trazem um aspecto mais natural ao rosto. Peles secas quanto para as oleosas podem utilizar esse tipo de textura, já que a maioria é livre de óleo.

Base em pó: a textura menos comum de se encontrar. Mas, para quem tem pele oleosa, pode ser a melhor opção de textura de base, afinal, essa textura pode ajudar na absorção da oleosidade. E pode ser uma aliada para quem gosta de pele sem brilho.

Por fim, não se esqueça: para uma pele bonita, a cor da base deve estar correta, independente do seu tipo de pele! Então, para encontrar o tom correto para você, a melhor maneira é testar no seu rosto! Não na mão, nem no pulso, mas em regiões como bochecha, maxilar e queixo. Nosso rosto e colo possuem geralmente um tom diferente do restante no nosso rosto, principalmente das nossas mãos, onde o tom tende a ser mais escuro.

Depois de testar, espere um tempo e veja se a tonalidade da base vai escurecer. Se isso acontecer, saiba que a base oxida, e que muito provavelmente, ela pode acabar se tornando o tom errado para você. Se passado o tempo a base ‘’sumir’’ na pele, significa que ela está no tom ideal para você.

Procure utilizar produtos de boa qualidade e bases que também trarão algum benefício e não apenas camuflar sua pele. Opte por bases que tenham FPS, hidratem, ou até mesmo, previna linhas finas.

Portal OCorreio
Portal de notícias de Cachoeira do Sul e Região