Prefeito quer saber quantos cachoeirenses estão matriculados na UAB

Por 25 de novembro de 2021

Crédito: Eloisa Uliana

O prefeito José Otávio Germano chegou na tarde desta quinta-feira de Brasília. Além de tratar assuntos da Secretaria de Planejamento com a secretária Cláudia Scarparo, tratou também sobre a Universidade Aberta do Brasil/Cachoeira do Sul. Por telefone, o chefe do Executivo Municipal conversou com a vice-prefeita e secretária de Educação, Angela Schuh, sobre a situação do polo. Na última sexta-feira, José Otávio rescindiu o contrato de locação do prédio do polo, que fica na curva da Rua Júlio de Castilhos. O motivo foi o alto valor do aluguel mensal, que chega a R$ 20 mil.

José Otávio frisa que não é contra a UAB, mas considera o valor do aluguel “muito alto”. Ele ressalta ainda que voltará a tratar do assunto apenas após receber as informações sobre o número de alunos cachoeirenses matriculados, nome, endereço e curso. “Não me nego a discutir este assunto, mas preciso ter ao menos estes dados. Já pedi isso há uma semana mas ainda não recebi as informações. Aceito pagar um valor razoável por um prédio, mas tenho que ter conhecimento sobre estas informações”, afirma ele.

O prefeito ressalta que trata-se de esclarecimentos antes de dar qualquer novo passo sobre o tema. “Não tenho interesse nenhum de acabar com a UAB e nem que ela vá embora. Mas fui eleito para zelar pelos pelos impostos pagos pelos cachoeirenses. Não vai adiantar pressão. Isso não me fará abandonar a ideia de conhecer estes dados e a partir daí seguir tratado o tema”, destacou.

Texto: Patricia Miranda