Pandemia em Cachoeira: Governo do RS vai pagar por novos agentes de fiscalização

Por 1 de julho de 2021

Com o objetivo de alinhar medidas para conter o avanço da pandemia em Cachoeira do Sul, o Gabinete de Crise se reuniu, na tarde desta quinta-feira (1º), com o prefeito José Otávio Germano, com participação do Grupo de Trabalho Saúde e do Ministério Público. Reforço na fiscalização, análise dos protocolos municipais para atividades de risco e a não abertura de novas atividades estão entre as Ações acordadas entre as equipes como forma de atender o último do “A” do Sistema 3As de Monitoramento.

Além de seguir com o ritmo da imunização, o resultado da reunião foi que o prefeito José Otávio assumiu o compromisso de adotar pelo menos três medidas para reduzir a circulação do vírus e consequente número de novos casos: não permitir a abertura ou funcionamento de novas atividades; reforçar a fiscalização com ampliação do número de agentes, mediante a contrapartida oferecida pelo Estado de R$ 2 mil para cada profissional contratado; e fazer uma revisão, juntamente com a equipe da SES, de protocolos em operação na cidade para verificar se existe necessidade de ajustes nas atividades de maior risco. Após a avaliação técnica, o plano regional de Ação poderá ser atualizado.


Leia também: Combate contra Covid: Prefeitura e Secretaria da Saúde do RS alinham ações


A região de Cachoeira do Sul recebeu Alerta em 18 de maio e, desde então, obteve mais seis Alertas (confira o histórico da região). Atualmente, é a região Covid com maior incidência de novos casos e maior taxa de mortalidade nos últimos sete dias entre as 21 regiões, além de ser a única que está com a taxa de ocupação das UTIs acima dos 100%.

O Estado esteve reunido por duas vezes com as demais prefeituras da chamada R27 (região Covid de Cachoeira do Sul), sendo que a mais recente ocorreu na quarta-feira (30), mas Cachoeira do Sul, que é o maior e considerado polo de saúde regional, não havia participado. Conforme dados mais recentes, a cidade tem 20% a mais de incidência de casos Covid por 100 mil habitantes do que média estadual histórica em toda pandemia.

“Estamos preocupados, ainda mais considerando a iminência de circulação da variante delta do Coronavírus, já registrada em muitos países e em outros Estados, com o aumento de casos e internações. Por isso, nosso objetivo é colocar o governo à disposição da prefeitura de Cachoeira do Sul para, juntos, estruturarmos ações e reduzirmos os números do município, da região e de todo o RS” – secretária da Saúde, Arita Bergmann

O prefeito destacou, entre as medidas já adotadas, a fiscalização de pessoas positivas para a Covid-19, para que mantenham o isolamento social, e a aplicação das vacinas contra a Covid está em 87,2% , bem próximo à média estadual, que é de 88%.

No âmbito regional, a secretária Arita destacou que, após as reuniões com os demais prefeitos, serão avaliados hospitais que tenham capacidade de abrir novos leitos, preferencialmente de UTI, de retaguarda para tratamento de pacientes Covid, com o objetivo de desafogar o Hospital de Caridade e Beneficência de Cachoeira do Sul.