17.5 C
Cachoeira do Sul
sexta-feira, 16 abril, 2021 - 23:57
Cachoeira do Sul e Região em tempo real

Oficinas terapêuticas: Novo Cabrais é referência nacional

Novo Cabrais é destaque em atenção à saúde. Dessa vez, em nível nacional. As PICS (Práticas Integrativas e Complementares no SUS) já estão presentes em mais da metade dos municípios brasileiros. No entanto, Novo Cabrais conta com o primeiro Terapeuta Homeopata contratado via processo seletivo no país, para desempenhar as funções de Oficineiro Terapêutico junto ao NAAB (Núcleo de Apoio a Atenção Básica) do Município.

A contratação de Marcos André Zerbielli foi através de Processo Seletivo, sendo consolidado através da Lei Municipal nº 2.247, de 11 de agosto de 2020 e efetivada pela Portaria nº 274, de 11 de agosto de 2020, o qual foi aprovado pela Câmara Municipal de Vereadores de Novo Cabrais.

Crédito: Ass. Com.

Oficinas Terapêuticas, o que são?

Atende Resolução nº 404 de 26 de outubro de 2011, dentro da Política Estadual de Atenção Integral em Saúde Mental e de Atenção Básica, Incentivo Financeiro Estadual para implantação pelos municípios de atividades educativas – modalidade Oficinas Terapêuticas do tipo I e do tipo II, na Atenção Básica.

Consistem em encontros em grupo para realização de atividades criativas. São espaços de práticas coletivas e de convívio entre as pessoas da comunidade. Devem ter, por princípio, a produção de autonomia dos participantes a partir de suas necessidades e desejos. Constituem-se em espaços de inclusão social.
O foco do trabalho deve ser a promoção da saúde na perspectiva da educação popular, sendo cada pessoa vista como protagonista de sua vida e de sua saúde. Considera o indivíduo na sua integralidade, e utiliza predominantemente de procedimentos acolhedores e produtos naturais, acompanhando a tendência mundial por inserção de terapêuticas tradicionais e complementares nos sistemas de saúde, conforme recomenda a Organização Mundial de Saúde.

As PICS são recursos terapêuticos que buscam a prevenção de doenças e a recuperação da saúde com ênfase na escuta acolhedora, no desenvolvimento do vínculo terapêutico e na integração do ser humano com o meio ambiente e a sociedade. Visando a promoção do cuidado humano, especialmente do autocuidado. As indicações consideram os vários aspectos do ser humano: físico, psíquico, emocional e social.

Através da Nota Técnica 01, de 11 de dezembro de 2017, o Estado do RS passou as orientações para a inserção das PICS na Rede de Atenção à Saúde. As PICS vêm ao encontro da consolidação do princípio da integralidade do SUS, na perspectiva da ampliação do acesso, da articulação do conhecimento científico com os saberes tradicionais e populares, ancestrais e contemporâneos, da diversificação das ofertas de saúde, do cuidado integral à saúde e da ampliação do escopo terapêutico.

Além disso, podem promover a humanização e a maior naturalização e ecologia das práticas, bem como a racionalização de custos do sistema, por serem práticas com alta densidade em conhecimento humano, que geralmente utilizam técnicas pouco densas em materiais e equipamentos, sustentáveis e eficazes, com potencial para promoção, prevenção, recuperação e proteção da saúde.

As PICS que estão sendo desenvolvidas em caráter de experiência são o Reiki, a Homeopatia (acompanhamento de casos com outros profissionais) e a Fitoterapia Popular (através da parceria com o Grupo Saúde Popular Comunitária de Novo Cabrais). Os acompanhamentos terapêuticos acontecem junto as Unidades Básica de Saúde da Sede e do Cortado, necessitando encaminhamento dos demais profissionais e agendamento.

Para Marcos Zerbielli, que também é Mestre em Reiki “ver o município de Novo Cabrais acolhendo e inserindo as PICS no Plano Municipal de Saúde é motivo de orgulho e felicidade, pois estamos garantindo o que rege a Constituição Federal em seu art. 196º ‘A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação’ porque diz respeito à dignidade da pessoa humana”.

Portal OCorreio
Portal de notícias de Cachoeira do Sul e Região