O que não fazer.

Por 17 de novembro de 2021

Em nossos relacionamentos diários costumamos presenciar atos e fatos que algumas pessoas cometem e com os quais não concordamos.

Por exemplo: quando alguém se irrita através de palavras e atitudes em um local onde estamos, fazendo com que o ambiente ali se torne tenso e incômodo, ou ainda, quando uma pessoa ofende outra com gritos e gestos no vai-e-vem do trânsito, além de certas situações assim, nada agradáveis de se ver e viver.

Mas ainda que esse tipo de comportamento seja totalmente distante do clima de paz e tranquilidade em que preferimos conviver sempre, algo de positivo podemos tirar daí…

Sim, pois toda vez em que nos virmos tentados a agir de forma parecida com a dos exemplos acima, é ideal pararmos, e nos lembrar, o quanto é negativo, inconveniente, desagradável e, principalmente, não-recomendado proceder dessa maneira….

Tanto para quem protagoniza o fato, que sofre com tamanha desarmonia e contrariedade, como pra quem é tocado por essa vibração tão desfavorável quanto indesejada.

Assim como podemos nos inspirar nas pessoas para fazer o que é positivo pra nossa vida, também podemos nos motivar profundamente no exemplo daqueles que nos mostram direitinho o que não devemos fazer…

O melhor de tudo é que a gente tem opção. A começar por concordar ou não com as afirmações acima.

 

Ótima semana, queridos leitores e leitoras!

 

Cleo Boa Nova é publicitário, palestrante, escritor, músico e comunicador, autor dos livros “A Nossa Vida é a Gente Quem Cria. Senão Não Seria a Nossa Vida” e “Viva Feliz o Dia de Hoje. Viva!” e autor-intérprete do CD “Paz e Alegria de Viver”.