O que José Otávio achou do “dossiê da UPA”?

Por 15 de junho de 2022

Em audiência nesta quarta-feira, o secretário da saúde Marcelo Figueiró fez a entrega ao prefeito José Otávio Germano do relatório produzido pela pasta sobre a rotina de operações da Unidade de Pronto Atendimento (UPA). O acompanhamento diário do órgão foi uma determinação do prefeito ao titular da pasta diante das dificuldades narradas com a lotação do espaço e demora nos atendimentos. No documento, repassado pelo secretário nesta terça-feira também ao Hospital de Caridade e Beneficência – empresa contratada para fazer a gestão da UPA –, constam recomendações de procedimentos que possam garantir mais celeridade no atendimento aos usuários do SUS, assim como pedidos de adequações ao contrato mantido com o hospital.

A comissão de servidores da Saúde destacou dois pontos: a manutenção do serviço de Raio X 24 horas (atualmente não haveria o profissional técnico disponível no local em tempo integral, o que colabora para aumentar o prazo do atendimento até que se desloque um profissional do HCB até o ponto da zona norte) e a unificação dos prontuários da UPA e Emergência do HCB com o Sistema Integrado Municipal de Saúde (Simus).

Na reunião, José Otávio Germano considerou importante a averiguação promovida naquela unidade e destacou como efetivos todos os esforços empreendidos para conter a demanda excedente que vinha sendo verificada junto a UPA.


“Nossa pronta disponibilidade diante do problema, autorizando o aditivo ao contrato por três meses, priorizando as doenças respiratórias nos postos de saúde e criando o centro de baixa complexidade, foi vital para alcançarmos a redução desses números, comprovada pelos índices constantes neste relatório” – prefeito José Otávio Germano