21 C
Cachoeira do Sul
quinta-feira, 1 outubro, 2020 - 03:42
Cachoeira do Sul e Região em tempo real
  • Inicio
  • DESTAQUES
  • Novelas sem fim: água e funcionamento da escola de ensino médio para o Piquiri

Novelas sem fim: água e funcionamento da escola de ensino médio para o Piquiri

A comunidade do Piquiri, localizada às margens da BR-290, em Cachoeira do Sul, vive uma situação inusitada. Espera por uma escola de ensino médio há pelo menos seis anos e agora aguarda água potável a ser distribuída pela Corsan. As famílias cansaram de reivindicar mais atenção e as críticas também se estendem à Prefeitura pela limpeza e manutenção das ruas.

Comunidade aguarda por desfecho de “novelas” / Foto: Divulgação

No caso da escola, trata-se de uma novela sem fim porque o prédio está concluído, mas no projeto original não foi previsto refeitório, quadra esportiva, despensa, área de serviço, sanitários para funcionários e abrigo para reserva técnica de incêndio. Este ano, uma empresa foi contratada através de licitação, mas nem chegou a iniciar a obra, alegando que os recursos eram insuficientes e precisava de aditivo no contrato.

O resultado: abandono. Na área da escola, que já foi utilizada como criação de ovelhas, a vegetação toma conta e chama atenção material de construção pelo chão. A escola de ensino médio, que atenderia pelo menos cerca de 200 jovens, não tem data para funcionar, apesar das constantes promessas do Governo do Estado.

A água potável é outra novela. No Piquiri, há muito tempo existe a distribuição de água, retirada de poço artesiano e levada para as famílias pela Prefeitura. Há muita dúvida sobre a qualidade da água e, por isto, a Corsan entrou na jogada. Abriu um poço artesiano cerca de dois quilômetros da vila, atravessou a tubulação por baixo da BR-290, instalou reservatório, mas até agora a comunidade não recebe a água tratada. Além disso, a Corsan prometeu que durante três meses não vai cobrar a distribuição da água.

ATENÇÃO

Localizada estrategicamente às margens da BR-290, a comunidade quer mais. Os moradores pagam IPTU e cobram melhoria de vida. Em períodos de chuva, as famílias ficam em alerta. Por estar em nível mais baixo que a BR-290 e, sem o devido escoamento para a água, casas são inundadas. Se chover muito, a Defesa Civil tem que se voltar para o Piquiri.

MANCHETES

O Jornal O Correio Digital tem registrada a situação do Piquiri, através de reportagens especiais. Para ilustrar o quadro, algumas das manchetes sobre a comunidade:

“Audiência pública debate abertura da escola do Piquiri” – 20 de agosto de 2016

“Escola do Piquiri coloca em rota de colisão pais e 24ª CRE” – 19 de setembro de 2016

“Moradores do Piquiri dão prazo para abertura de escola – 03 de setembro de 2016

”Chuvarada alaga moradias e estradas no Piquiri” – 17 de outubro de 2016

“Famílias cobram atenção da Prefeitura para o Piquiri” – 13 de agosto de 2018

Advertisement