Morre o médico veterinário Max Neves da Fontoura

Por 30 de maio de 2021

De conhecimento técnico respeitável, Max era presença constante em feiras, exposições e remates pelo Rio Grande do Sul / Foto: Marcus Tatsch/Imagens Gaúchas

Um dos médicos veterinários mais conhecidos da região de Cachoeira do Sul por sua atuação voltada especialmente ao agronegócio faleceu de forma repentina, por complicações cardíacas, neste domingo (30). Maximiliano de Carvalho Neves da Fontoura tinha 48 anos e chegou a dar entrada no Hospital Santa Cruz, em Santa Cruz do Sul, onde a morte foi confirmada pouco depois da meia-noite.

Max, como era chamado pelos amigos, foi uma das principais referências do Rio Grande do Sul em conhecimento técnico da raça de ovinos Texel. Sua presença era constante em feiras e exposições por todo o Estado, entre elas a Expointer de Esteio. Além de médico veterinário, era também ovinocultor, proprietário da Cabanha Geribá, ao lado da esposa Marcieli Nunes. Com atuação também na área da comunicação, Max teve ainda programa de rádio voltado ao agronegócio na Vale FM, de Cachoeira do Sul.

Sua atuação profissional era tão representativa e destacada que chegou a presidir a Associação Brasileira de Ovinos Naturalmente Coloridos (ABCONC) e foi ainda um dos sócios-fundadores do Núcleo Cachoeirense de Criadores de Ovinos (NCCO), detentor da proposta de sócio nº 01 da entidade. “Estamos de luto. Perdemos hoje, de forma repentina e inesperada, um dos nossos ex-presidentes e detentor da proposta de sócio nº 01. Maximiliano de Carvalho Neves da Fontoura, o nosso amigo Max ou Mutuca, era um grande entusiasta da ovinocultura e um exímio conhecedor principalmente da raça Texel. Foi um dos principais incentivadores na reformulação do NCCO e esteve sempre atuante nas atividades e eventos da entidade durante esta gestão. Sempre que necessário, doava um pouco da sua experiência durante algum encontro, palestra, julgamento e remates. Era o “cara da pré-leilão”! Ficam aqui nossos sinceros sentimentos aos familiares, bem como a toda família ovelheira que sofre com esta perda. Restam as lembranças das boas conversas, ensinamentos e aprendizado”, escreveu o NCCO nas redes sociais.

Max deixa a esposa Marcieli Nunes, a mãe Ana Maria e os filhos Júlia, José Augusto e Maria Augusta, além da enteada Júlia Nunes e os irmãos Diego e Mateus. O velório acontece na capela da Funerária Madre Teresa em frente ao HCB. O sepultamento está previsto para as 16h deste domingo, no Cemitério das Irmandades.