Morre o advogado e ex-vereador Armando Fialho Fagundes

Por 29 de abril de 2022

Armando Fialho Fagundes foi precursor em todo o país ao aprovar na Câmara Municipal a Lei do Nepotismo / Foto: Cacisc Cachoeira/Divulgação

 

Faleceu nesta sexta-feira (29) pela manhã, no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, o advogado e ex-vereador Armando Fialho Fagundes, homem de extensa ficha de trabalhos comunitários em Cachoeira do Sul. Ele tinha 85 anos e há meses estava internado para tratar um câncer de pulmão.

Vereador de 1989 a 1992, Armando foi precursor em todo país ao, na época, aprovar na Câmara de Vereador de Cachoeira do Sul a Lei do Nepotismo, que proíbe o emprego de parentes por agentes públicos. A norma sofreu adaptações e virou referência nacional no combate a esse tipo de prática na administração pública.

Armando Fialho Fagundes nasceu em Dom Pedrito em 13 de abril de 1937, mas adotou Cachoeira do Sul nos anos 1950. Nos anos 1970, foi presidente da Sociedade Rio Branco. No mesmo período, foi presidente da Fenarroz por duas edições. Na década seguinte, foi provedor do Hospital de Caridade e Beneficência.

Nos anos 1990, assumiu por duas oportunidades a presidência da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Cachoeira do Sul. Foi também presidente do Rotary Club Zona Alta, presidente da Câmara de Vereadores em 1991 e presidente do antigo Partido Democrático Social (PDS) entre 1987 e 1990.

Armando Fialho Fagundes será velado na Sociedade Rio Branco. Ainda não há informações sobre o horário do velório e demais atos fúnebres.