MEC avalia alunos do 5º e 9º anos de Cachoeira do Sul

Por 2 de julho de 2022

Os alunos de 5º e 9º anos das escolas municipais de Cachoeira do Sul participaram, ainda em dezembro do ano passado, do SAEB – Sistema de Avaliação da Educação Básica, organizado pelo Ministério da Educação.

As provas foram aplicadas em todas as escolas municipais cujas turmas de 5º e 9º tinham 10 ou mais alunos matriculados.

A nota do SAEB somada aos índices de aprovação é o que gera o IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, ferramenta para acompanhar as metas de qualidade da educação básica em todo país.

As provas aplicadas foram de português e matemática e os anos escolhidos para a avaliação também são definidos pelo MEC.

A partir dos indexadores, o MEC classifica as escolas em 4 faixas – abaixo do básico, básico, adequado e avançado.

Em Cachoeira do Sul, nenhuma escola ficou classificada como “abaixo do básico”:

9° ano – língua portuguesa: 7 escolas foram classificadas na categoria “básico” e 1 escola na categoria “adequado” (EMEF Getúlio Vargas);

9º ano – matemática: todas as escolas foram classificadas na categoria “básico”;

5º ano – língua portuguesa: 3 escolas foram classificadas na categoria “básico” e 5 escolas na categoria “adequado” (EMEF Dora Abreu, EMEF Baltazar de Bem, EMEF Getúlio Vargas, EMEF Manoel Carvalho Portella e EMEF Milton da Cruz);

5º ano – matemática: 7 escolas foram classificadas na categoria “básico” e 1 escola na categoria “adequado” (EMEF Getúlio Vargas).

A aplicação das provas, que acontece a nível nacional, foi feita por profissionais selecionados pelo MEC, sem vínculo com as escolas.

O que diz a SMEd sobre o SAEB – Apesar dos dois anos de pandemia, a avaliação não classificou nenhuma escola municipal abaixo do básico. A Secretaria entende que é necessário recompor a aprendizagem, que foi prejudicada com o ensino remoto. Para isso, investe em projetos, dentro do Programa de Recomposição da Aprendizagem, com foco no letramento e no ensino da matemática. Em agosto, iniciam as aulas de reforço escolar no contraturno para 400 alunos da rede municipal, em parceria com o SENAC.