Manutenção da UTI Covid corre risco

Por 14 de janeiro de 2022

A Prefeitura de Cachoeira do Sul enfrentará mais uma dificuldade no combate contra a Covid. A portaria do Ministério da Saúde, 4226/21, de 30 de dezembro de 2021, impossibilita a continuidade das UTIs Covid a partir do próximo dia 31. O regramento até suscita a transformação dos leitos das Unidades Terapêuticas de Covid, em UTIs convencionais. No entanto, o prazo fornecido para a transição pode dificultar a adequação, tendo em vista que o formato de atendimento para os pacientes com Coronavírus é considerado improvisado para atender emergencialmente a forte demanda.

Para tentar solucionar a situação, o Secretário Municipal da Saúde, Marcelo Figueiró, através do próprio presidente da Assembleia Legislativa, Deputado Gabriel Souza, agendou uma reunião com a Secretária Estadual de Saúde, Arita Bergmann, para a próxima semana, dia 18, às 14 horas, em Porto Alegre. “O deputado Gabriel Souza conseguiu agendar a reunião com a secretária Arita para tentarmos salvar o atendimento intensivo dos nossos pacientes Covid. Imagine justamente neste momento de ingresso da variante Omicron onde os casos crescem geometricamente, termos de enviar nossos pacientes para unidades em outras cidades. Vamos para a reunião com o próprio presidente da Assembleia Legislativa, o superintendente do Hospital de Caridade e Beneficência, Luciano Morschel, o Coordenador Regional de Saúde, Júlio Lopes, a Coordenadora do Comitê de Combate contra a Covid em Cachoeira, Juliana Flores, e outras autoridades. O prefeito José Otávio deverá participar do encontro por videoconferência. Precisamos encontrar uma solução para esta situação”, explica Figueiró.

O coordenador de Saúde, Júlio Lopes, explica:

“Nossa expectativa é que se flexibilize as regras para a transição de UTI COVID para convencional ou que se amplie o prazo para a completa finalização de uma nova unidade de tratamento intensivo. Atualmente a região possui 10 leitos de UTI Convencional e 10 leitos UTI COVID para atender mais de duzentos mil habitantes. Não podemos perder estas vagas que hoje representam 50% de nossa capacidade de atendimento”

A 8ª Coordenadora Regional de Saúde possui uma das áreas com menor quantidade de leitos UTI, proporcionalmente ao número da população.

Junto ao pedido de manutenção dos leitos, a caravana levará um histórico do combate contra a Covid em Cachoeira do Sul. No relatório, demonstrarão para a secretária estadual da Saúde que o Município e Região saltaram da área Covid com mais contaminados para um dos territórios com menor índices de positivados. Os gestores da saúde argumentarão que justamente neste momento de aumento de casos não podem perder as vagas existentes e solicitarão a flexibilização das regras para manter o atendimento no Hospital de Caridade e Beneficência.