Justiça mantém condenação de Marlon por “rachadinha”

Por 1 de setembro de 2021

Foi unânime por três votos a decisão dos desembargadores da 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado e decisão na noite desta quarta-feira que manteve a condenação do deputado federal Marlon Santos por improbidade administrativa. O caso, de acordo com a denúncia analisada, ocorreu quando o parlamentar foi deputado estadual. O crime cometido seria o desvio de parte de salários de assessores. A prática é conhecida por “rachadinha”.

Com a decisão, Marlon Santos deve perder o cargo que ocupa e ficar inelegível por oito anos. O réu já divulgou que irá recorrer da decisão. Uma possibilidade ventilada pelos seus defensores é a entrada de embargos de declaração ao Tribunal de Justiça e com recursos em instâncias superiores.

Assim que a decisão transitar em julgado, Marlon Santos deve ficar inelegível com uso da chamada Lei da Ficha Limpa.

Marlon Santos publicou um vídeo antes da nova decisão nas suas redes sociais rebatendo as acusações. Confira: