20.1 C
Cachoeira do Sul
terça-feira, 27 outubro, 2020 - 21:28
Cachoeira do Sul e Região em tempo real

José Otávio: “A chance de ser prefeito agora é desígnio de Deus”

José Otávio, em entrevista concedida nesta segunda-feira à TV Cachoeira / Foto: Reprodução

O candidato a prefeito de Cachoeira do Sul José Otávio Germano afirmou nesta terça-feira (6) que jamais tentaria chegar à Prefeitura se não percebesse que a cidade precisa de uma ação forte e decisiva para retomar seu caminho natural de progresso e crescimento. “Vejo desemprego se ampliando, descaso às pessoas, ruas, praças, muito desânimo e falta de esperança na nossa Cachoeira do Sul.  Creio que ter a chance de ser prefeito agora é um desígnio de Deus”, afirma o representante da coligação dos Progressistas, com PDT, PSD e MDB.

Ao responder a questionamentos da imprensa, José Otávio lembrou que foi o vereador mais votado da história em 1988 e que no momento em que todos acreditavam que, pela evolução natural das coisas, seria candidato a prefeito em 1992, acabou, por obra do destino, ficando apenas dois anos na Câmara Municipal e já em 1990, concorrendo a deputado estadual, tivesse a grata surpresa de me eleger.

“A partir desta eleição e das funções que foram surgindo em minha vida publica, como líder de bancada, presidente da Assembleia Legislativa do RS, Secretário de Estado de três secretarias diferentes, deputado federal, ministro, acabei ficando distante fisicamente de Cachoeira, mas sempre com as atenções voltadas para a minha cidade e a minha gente”, ressalta o agora candidato a prefeito. “Consigo compreender que foi Deus que me deu esta chance. Voltar a Cachoeira no momento em que Cachoeira mais precisa de mim. E esta candidatura não nasce de meu desejo pessoal apenas. É fruto da postulação de várias entidades, segmentos, pessoas de todas as raças, credos e posições sociais”, afirma.

Advertisement
Portal OCorreio
Portal de notícias de Cachoeira do Sul e Região