Inverno de 2022 deve ter temperaturas abaixo da média

Por 21 de junho de 2022

Incidência do fenômeno La Niña deve proporcionar um inverno mais seco e ocorrências mais frequentes de formação de geada / Foto: Arquivo/Divulgação

 

Período mais frio do ano, o inverno começou nesta terça-feira (21), às 6h14min, no Hemisfério Sul. Oposto ao El Niño, o fenômeno La Niña se caracteriza principalmente pelo registro de temperaturas abaixo da média na superfície da parte do Oceano Pacífico que fica próxima à Linha do Equador, o que afeta o clima na América do Sul. No Brasil, entre os efeitos mais comuns está o aumento da precipitação e da vazão dos rios no Norte e a redução das chuvas na Região Sul, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

De acordo com o Inmet, o tempo mais seco que a média deve marcar o inverno na Região Sul, além de temperaturas abaixo da média com a chegada de massas de ar polar, principalmente entre julho e agosto. O oeste do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, porém, pode ter chuvas acima da média.