Instituto João Neves é escolhido para virar escola-padrão

Por 14 de outubro de 2021

O governador Eduardo Leite apresentou, nesta quinta-feira, um programa de investimentos para melhorar a qualidade da educação pública gaúcha, com orçamento de R$ 1,2 bilhão: o Avançar na Educação. Uma das propostas é a transformação de 56 instituições de ensino em escolas-padrão, com orçamento de R$ 72,5 milhões no total. Um dos educandários é o Instituto Estadual João Neves da Fontoura, de Cachoeira do Sul.

As instituições deverão contar com condições ideais de ensino, incluindo acesso à Internet de alta velocidade, salas de aula adaptadas para o uso de tecnologias, refeitório, cozinha, salas de professores e espaço coberto para prática de atividade física.

Ao todo, 52 escolas foram selecionadas a partir do Índice de Infraestrutura das Escolas calculado pelo Departamento de Economia e Estatística (DEE/SPGG), três são escolas indígenas (uma caingangue, uma guarani e uma xoclengue) e ainda há uma quilombola. Cada Coordenadoria Regional de Educação teve ao menos uma escola-padrão definida.

Confira a lista geral, incluindo o João Neves:

1 – Protásio Alves (Porto Alegre)

2 – Escola Estadual de Ensino Fundamental Oscar Schmitt (Porto Alegre)

3 – Escola Estadual de Ensino Fundamental Genoveva da Costa Bernardes (Porto Alegre)

4 – Escola Estadual de Ensino Fundamental Decio Martins da Costa (Porto Alegre)

5 – Escola Estadual de Educação Básica Fernando Gomes (Porto Alegre)

6 – Escola Estadual de Ensino Fundamental Araujo Viana (Porto Alegre)

7 – Escola Estadual de Ensino Fundamental Eva Carminatti (Porto Alegre)

8 – Escola Estadual de Ensino Médio Cristovão Colombo (Porto Alegre)

9 – Escola Estadual de Ensino Fundamental Vinte de Setembro (Porto Alegre)

10 – Instituto Estadual de Educação Paulo da Gama (Porto Alegre)

11 – Escola Estadual de Ensino Fundamental Figueiras (Igrejinha)

12 – Escola Estadual de Ensino Médio Princesa Isabel (Estância Velha)

13 – Escola Estadual de Ensino Fundamental Orestes Leite (São Francisco de Paula)

14 – Escola Estadual de Ensino Fundamental Abramo Randon (Caxias do Sul)

15 – Escola Estadual de Ensino Fundamental Nossa Senhora de Fátima (Pelotas)

16 – Escola Estadual de Ensino Fundamental Professor José Wilke (Santa Cruz do Sul)

17 – Escola Estadual de Ensino Médio Maria Dolores Freitas Barros (Passo Fundo)

18 – Instituto Estadual de Educação Olavo Bilac (Santa Maria)

19 – Escola Estadual de Ensino Fundamental João Canabarro (General Câmara)

20 – Escola Estadual de Educação Básica Theodoro Alves Teixeira (Eugênio de Castro)

21 – Escola Estadual de Ensino Fundamental Padre Manoel da Nóbrega (Getúlio Vargas_

22 – Escola Estadual de Ensino Fundamental Adelaide Alvim (Rio Grande)

23 – Escola Estadual de Ensino Médio Julio de Castilhos (Santana do Livramento)

24 – Instituto Estadual de Educação Padre Vitorio (Planalto)

25 – Escola Estadual de Ensino Fundamental Afonso Pena (Frederico Westphalen)

26 – Escola Estadual de Ensino Médio João Leopoldo Vogt (Barra do Guarita)

27 – Escola Estadual de Ensino Fundamental Alvaro Leitão (Soledade)

28 – Escola Estadual de Ensino Médio Guarani (Canoas)

29 -Escola Estadual de Ensino Fundamental Professora Amalia Germano de Paula (São Luiz Gonzaga)

30 – Colégio Estadual Monsenhor Assis (Santiago)

31 – Escola Estadual de Ensino Médio Leivas Leite (Pelotas)

32 – Escola Estadual de Ensino Médio Nossa Senhora da Esperança (Santa Cruz)

33 – Escola Estadual de Ensino Médio Lucille Fragoso de Albuquerque (Passo Fundo)

34 – Escola Estadual de Ensino Médio Dom Antonio Reis (Santa Maria)

35 – Escola Gabriel Miranda (Cruz Alta)

36 – Escola Estadual de Ensino Fundamental Moacir Pereira Jacques (Uruguaiana)

37 – Escola Erica Marques (Terra de Areia)

38 – Escola Estadual de Ensino Médio Francisco Rosales Neumann (Barra do Ribeiro)

39 – Escola Estadual Arthur Dame (Bagé)

40 – Escola Ermindo Vier (Santa Rosa)

41 – Escola Juvenal Muller (Rio Grande)

42 – Escola Estadual de Ensino Médio Dr Hector Acosta (Santana do Livramento)

43 – Escola Estadual de Ensino Médio Dom Frei Vital de Oliveira (Muitos Capões)

44 – Instituto Estadual João Neves da Fontoura (Cachoeira do Sul)

45 – Instituto Estadual de Educação Guilherme Clemente Koehler (Ijuí)

46 – Escola Estadual de Ensino Médio São Geraldo (Ijuí)

47 – Escola Estadual de Ensino Fundamental Pedro Vicente da Rosa (Bento Gonçalves)

48 – Escola Estadual de Ensino Médio Açorianos (Viamão)

49 – Colégio Estadual Barbosa Rodrigues (Gravataí)

50- Escola Estadual de Educação Básica Prof. Gentil Viegas Cardoso (Alvorada)

51 – Escola Estadual de Ensino Fundamental Carlinda Brito (Carazinho)

52 – Escola Estadual de Ensino Médio joão de Deus (Cruzeiro do Sul)

53 – Escola Guarani (a definir)

54 – Escola Kaingang (a definir)

55 – Escola Xokleng (a definir)

56 – Escola Estadual de Ensino Médio Santa Teresinha (Maquiné)

Saiba mais

Melhorar a infraestrutura física e tecnológica, assegurar a recuperação da aprendizagem pós-pandemia, qualificar o ensino público gaúcho de forma mais inclusiva e equitativa e capacitar os profissionais envolvidos são os objetivos do Avançar na Educação.

Lançado pelo governo do Estado nesta quinta-feira (14/10), no Palácio Piratini, o projeto contempla um plano de investimentos de R$ 1,2 bilhão na educação estadual até 2022, entre obras, tecnologia, capacitação e programas para melhorar a aprendizagem. É o maior investimento na educação estadual gaúcha dos últimos 15 anos.

“É um investimento histórico para a educação do RS”, anunciou o governador Eduardo Leite. “Mais do que isso, é um investimento que será aplicado de forma planejada, organizada e direcionada, a partir de diretrizes claras e transparentes determinadas pela Secretaria da Educação, que orienta a aplicação dos recursos. Ou seja, sabemos onde queremos ir e agora tem vento para nos levar” – governador Eduardo Leite

Crédito: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini

De acordo com Leite, a ação é possível graças às reformas estruturais que foram feitas no início da gestão. A partir disso, foi desenvolvido o Avançar, programa transversal que desde junho passou a organizar todas as ações com as quais o governo pretende acelerar o crescimento econômico e incrementar a qualidade da prestação de serviços à população. Já foram lançados os planos de investimento para transporte e logística, cultura, saúde e inovação, e agora chega a vez da educação.

Entre os três eixos do programa, o Avançar na Educação faz parte do Avançar para as Pessoas, que reúne ações com foco na prestação de serviços públicos nas áreas de saúde, educação, ação social, segurança e cultura. Os outros eixos são Avançar no Crescimento – apoio à atividade econômica, desonerações fiscais, logística e mobilidade –, e Avançar com Sustentabilidade, que engloba projetos nas áreas ambiental, de tecnologia e de inovação.

Não por acaso, segundo a secretária da Educação, Raquel Teixeira, o Avançar na Educação está sendo lançado na véspera do Dia dos Professores, pois o planejamento, entre todas as suas ações, também tem foco na formação e valorização dos profissionais da área, considerando não só o efeito da pandemia, mas todas as habilidades que o mundo atual exige.


“Nada foi criado pela pandemia. Os embriões de todas as mudanças já estavam lá, mas tudo acelerou. Então, o plano de investimento que o atual governo do RS permite fazer tinha que ter dois eixos principais: pessoas e tecnologias. É o que o mundo de hoje pede, pois a tecnologia passa a ser apoio para a vida inteligente e produtiva, mas não adianta a tecnologia se os professores e os alunos não estiverem preparados para usufruir dela. Por isso, precisamos e vamos em busca de garantir a aprendizagem e qualidade de ensino para todos, de forma equânime e inclusiva” – secretária da Educação, Raquel Teixeira

Em seguida, o governador e a secretária detalharam o Avançar na Educação. O recurso de R$ 1,2 bilhão será destinado a obras de melhorias de infraestrutura física e tecnológica nas escolas da rede estadual, capacitação de profissionais e qualificação de programas como o Novo Ensino Médio, a reestruturação curricular do Ensino Médio, revisão dos cursos da Educação Profissional, entre outros.

51589397095 98a7066e5b k

Crédito: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

Aliás, o roteiro do evento foi levado até o governador por robôs comandados por alunos das escolas Santa Tecla, de Gravataí, e Padre Antônio Sepp, de São Miguel das Missões, mostrando o potencial que o RS já tem. Alguns dos estudantes participaram do lançamento do Avançar na Educação por vídeo e compartilharam suas experiências, que inclusive contempla campeonatos nacionais e internacionais de robótica como ferramenta educacional com incentivo da rede pública estadual.

O Avançar na Educação também pretende aprimorar os resultados obtidos por meio de indicadores de aprendizagem e dar continuidade ao Programa Aprende Mais, com foco na recuperação e aceleração do ensino. Para isso, o governo conta com a colaboração da iniciativa privada e do terceiro setor. Uma das colaboradoras é a presidente do Instituto Ayrton Senna, Viviane Senna, que participou do lançamento por videoconferência.

“É um mundo em transformação e nós precisamos preparar esses nossos alunos para este momento histórico, não para as habilidades clássicas do século passado, como saber ler, escrever e fazer conta, como para o que eles vão viver, que exige as competências socioemocionais, como criatividade, abertura ao novo, flexibilidade, trabalho em time, colaboração tolerância, e todo um conjunto que vai para além da fronteira cognitiva. Quero parabenizar o governador e a Raquel por terem essa visão inovadora e ousada de preparar os nossos alunos e professores com todas as competências necessárias” – presidente do Instituto Ayrton Senna, Viviane Senna

Outra novidade do Avançar é o Agiliza RS, projeto que prevê o repasse extraordinário de R$ 228 milhões para a autonomia financeira das escolas de educação básica e profissional. Com o dinheiro em caixa, as próprias equipes diretivas das escolas poderão conduzir pequenos reparos, como troca de telhas, manutenção de rede elétrica, além de reformas em prédios.

O plano de investimento estadual ainda reserva uma parte dos investimentos para o Instituto de Educação Flores da Cunha, em Porto Alegre, que dará lugar a um centro de referência e formação de professores. O instituto foi o local escolhido para representar a Escola do Amanhã. Para isso, serão investidos R$ 59,3 milhões na conclusão das obras de restauração do prédio, assim como a implantação do Centro de Desenvolvimento dos Profissionais da Educação, do Centro Gaúcho de Educação Mediada por Tecnologias e do Museu Escola do Amanhã.

INVESTIMENTOS DO AVANÇAR NA EDUCAÇÃO

APRENDE MAIS: R$ 637,2 milhões
Para o programa de recuperação e aceleração da aprendizagem, incluindo:
• Formação e matrizes de referência, com a contratação de 4 mil profissionais (R$ 269,4 milhões);
• Bolsa Formação para os profissionais envolvidos no programa (R$ 154,7 milhões);
• Material didático para o desenvolvimento de materiais e formação (R$ 6,4 milhões);
• Acompanhamento e permanência, com busca ativa e acompanhamento dos estudantes (R$ 6,7 milhões);
• Bolsa Permanência para estudantes do Ensino Médio (R$ 180 milhões) e
• Realização do 4º Ano do Ensino Médio (R$ 20 milhões).

INVESTIMENTOS EM OBRAS E TECNOLOGIA: R$ 243 milhões
Para melhorar infraestrutura física e tecnológica, incluindo os seguintes itens:
• Laboratórios móveis com 30 chromebooks para todas as escolas da rede (R$ 128 milhões);
• Plano de Prevenção e Combate a Incêndio (PPCI) completo de 500 escolas (R$ 12,5 milhões);
• Adequação predial e tecnológica da Secretaria da Educação (Seduc) e coordenadorias regionais de educação – CRE (R$ 30 milhões);
• Implementação de 56 Escolas Padrão (R$ 72,5 milhões).

AGILIZA EDUCAÇÃO: R$ 228,1 milhões
Repasse extraordinário de Autonomia Financeira das Escolas da Educação Básica e da Educação Profissional, sendo que R$ 28 milhões já foram repassados no início do segundo semestre para apoio à retomada das aulas presenciais e mais R$ 200 milhões serão repassados nesta etapa para ações como manutenção elétrica, hidráulica e predial, e pequenas reformas de banheiros, refeitórios, cozinhas, salas de professores, nova pintura das escolas, novos portões e grades para dar mais segurança, entre outras.

ESCOLA DO AMANHÃ: R$ 59,3 milhões
Recurso para o Instituto de Educação Flores da Cunha, para conclusão da restauração do instituto e implementação do Centro de Desenvolvimento dos Profissionais da Educação e do Centro Gaúcho de Educação Mediada por Tecnologias (R$ 34,3 milhões) e do Museu Escola do Amanhã (R$ 25 milhões).

EDUCAÇÃO COM BASE EM EVIDÊNCIAS: R$ 27,8 milhões
Para aprimorar resultados dos indicadores de Permanência e Aprendizagem, incluindo Avaliação Formativa Bimestral, Sistema de Avaliação da Educação Básica no Estado do Rio Grande do Sul (Saers), Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa) e Plataforma Foco.

ESCOLA DA VIDA: R$ 8,3 milhões
O total será dividido da seguinte forma:
• R$ 7,3 milhões para implementação do Novo Ensino Médio, Educação Profissional e Iniciação Científica;
• R$ 500 mil para revisão dos Cursos da Educação Profissional; e
• R$ 500 mil para a consolidação do Referencial Curricular Gaúcho do Ensino Fundamental.