22.9 C
Cachoeira do Sul
domingo, 25 outubro, 2020 - 22:38
Cachoeira do Sul e Região em tempo real
  • Inicio
  • DESTAQUES
  • Hospital de Campanha na reta final de montagem da sua estrutura

Hospital de Campanha na reta final de montagem da sua estrutura

 

 

Estrutura quase pronta no hospital de campanha. Foto: Divulgação

O salão de festas da Igreja São José, na zona norte de Cachoeira do Sul, foi transformado. O local utilizado para reuniões e atividades sociais da paróquia virou um hospital de campanha ou de retaguarda. A previsão é de que a partir desta segunda-feira (4) esteja apto a receber pacientes para triagem e tratamento de coronavírus. A mudança foi total. A empresa ST Tendas, de Esteio, concluiu a colocação de todo o piso, divisórias, instalações elétricas e hidráulicas no local.

A nova estrutura oferecerá 14 leitos individuais, 39 leitos de enfermaria e 5 poltronas, somando 58 acomodações. O custo para montagem foi de R$ 108 mil, valor custeado com um recurso enviado pela Justiça, originado do pagamento de multas. O salão da Igreja São José foi cedido gratuitamente para abrigar o hospital de campanha, que já recebeu camas, colchões, poltronas, suporte de soro, cilindro de oxigênio, entre outros itens. De acordo com o diretor administrativo do Hospital de Caridade e Beneficência (HCB), Mauro Ferreira, grande parte do material já está instalado no hospital de campanha.

ATENÇÃO

Outras salas foram preparadas para receber a parte administrativa, de descanso da equipe, almoxarifado, entre outros. Este trabalho foi feito pela própria equipe do Hospital de Caridade e Beneficência (HCB).

CONTRAPARTIDA – A cedência do salão do São José não teve custo. Em contrapartida, a Prefeitura fez algumas melhorias no local. Entre elas estão: terraplanagem da área que servirá de estacionamento dos veículos ao lado do pavilhão e colocação de calcário, conserto da iluminação do prédio, conserto do piso, lavagem do forro e cercamento do local para isolar a residência dos padres.

IMPORTANTE

O hospital de campanha servirá de apoio ao HCB e só será utilizado a partir do momento em que os 40 leitos que o HCB preparou para atender aos pacientes suspeitos e com confirmação de coranavírus estiverem todos ocupados. “Queremos pecar pelo excesso. Que bom se não precisarmos usar nenhum dos leitos do hospital de campanha. Mas não podemos esperar o HCB ficar lotado para tomar uma atitude. Aí, poderá ser tarde demais”, salientou  o prefeito Sergio Ghignatti.

 

 

Advertisement
Portal OCorreio
Portal de notícias de Cachoeira do Sul e Região