Grêmio vence a Ponte Preta e mantém sequência de invencibilidade na B

Por 23 de julho de 2022

Crédito: Lucas Uebel

O Grêmio entrou em campo na tarde deste sábado, na Arena, diante de mais de 43 mil torcedores. O objetivo foi alcançado e a equipe de Roger Machado manteve a sua invencibilidade de agora 14 jogos na competição, após superar a Ponte Preta pelo placar de 2 a 1, com gols assinalados por Diego Souza e Campaz. Wallison descontou para os adversários na etapa complementar.

Com o resultado, o Tricolor somou mais três pontos, atingindo 36, mantendo seu lugar no G4, agora ocupando a vice-liderança do nacional.

Os instantes iniciais da partida foram de equilíbrio entre as duas equipes, mas o Grêmio foi quem investiu primeiro no ataque, com uma boa jogada de Villasanti, que tentou um passe em profundidade para Diego Souza – a bola acabou correndo demais e ficou com o goleiro adversário.

Já a Ponte Preta tentou pela direita, com Igor Formiga, que ia recebendo dentro da área, mas Nicolas fez a cobertura e conseguiu ganhar da marcação, cortando o perigo pela lateral.

Mas o Grêmio que imprimiu maior intensidade e superioridade no primeiro tempo da partida. Com 9 minutos jogados, foi o time de Roger Machado quem fez uma grande jogada e abriu o marcador, para a emoção dos milhares de gremistas na Arena. Diego Souza recebeu um lançamento preciso de Villasanti, dominou no peito de costas para o gol e, de bicicleta, mandou para as redes. A bola ainda tocou no goleiro e morreu no fundo do gol.

Seguindo no comando de ataque, o Tricolor chegou mais uma vez e por detalhe não ampliou a contagem. Desta vez, foi Diego Souza quem pifou e deixou Biel em condições de finalizar e mandar a gol, mas a bola passou perto e saiu pela linha de fundo.

A equipe paulista teve uma falta a seu favor próximo dos 20 minutos. Artur foi quem cobrou da intermediária, próximo a meia lua da grande área, mas carimbou a barreira, que afastou qualquer perigo da meta gremista.

Passados 25 minutos, o Grêmio ampliou os números na Arena. Após brigar pela bola no meio de campo, Villasanti levou a melhor, ganhou dos adversários e deu um lindo passe para Ferreira já na área, pela esquerda. O camisa 10 tentou tirar do goleiro e acertou a trave, mas a bola ficou viva e caiu para Campaz que completou, estufando as redes.

A Ponte Preta teve uma boa oportunidade e bola parada. Próximo à risca da meia lua da grande área, Amaral carimbou a barreira, a bola voltou para ele, que chutou de peito do pé, para a defesa de Gabriel Grando, aos 36’.

Na reta final dos primeiros 45 minutos, o Tricolor teve mais duas chances claras de gol. Primeiro, em uma falta da meia esquerda, que Bitello cobrou, procurando o ângulo da meta adversária, mas a bola subiu demais e passou por sobre o gol. Logo em seguida, Villasanti acionou Diego Souza, que fez o pivô de peito para Biel na direita. O atacante fez um cruzamento rasteiro buscando Ferreira, que por detalhe não alcançou e a bola acabou raspando a trave.

O técnico Roger Machado providenciou uma mudança no intervalo: Rodrigues entrou no lugar do Geromel.

Logo nos primeiros minutos, o Grêmio chegou com perigo, quando Campaz fez uma jogada pela meia esquerda e cruzou para Biel. O atacante entrou em velocidade, tentou de carrinho, mas não conseguiu completar a gol.

Aos 10 minutos, o Tricolor teve uma boa chance em cobrança de falta. Ferreira carimbou a barreira, a bola voltou para os pés do atacante que cruzou para Bruno Alves, mas a direita. O zagueiro finalizou, mas o goleiro defendeu.

Três minutos depois, a Ponte Preta conseguiu descontar, após uma cobrança de escanteio. Wallisson subiu mais que a defesa e mandou para o gol.

Duas outras mudanças no Grêmio foram feitas na equipe: Lucas Leiva e Guilherme reestrearam com a camisa tricolor, ocupando os lugares de Campaz e Biel, aos 15’.

Em uma de suas primeiras participações no jogo, Guilherme foi acionado por Diego Souza, saiu em velocidade, invadiu a área pela direita e tentou a finalização, mas a zaga cortou o lance para escanteio. Nicolas cobrou, Lucas Leiva subiu mais que todo mundo e desviou de cabeça, mandando à direita da meta.

Os paulistas tiveram uma grande chance para empatar em um erro defensivo do Tricolor, quando Echaporã se aproveitou, fez uma jogada individual e finalizou, mandando à direita do gol. Villasanti salvou e ajudou a desviar pela linha de fundo, passados 30’.

Mais uma mudança foi feita no Grêmio, quando Bitello deu lugar a Pedro Lucas, com 31 minutos.

A reta final da partida ficou equilibrada, com os gremistas mais recuados, o que possibilitou maior acesso da Ponte Preta ao campo de ataque, criando chances de gol. Em uma delas, Da Silva abriu para Echaporã, que chutou buscando o ângulo direito, mas Gabriel Grando fez boa defesa.

A última oportunidade de gol foi gremista, quando Ferreira recebeu e seguiu para o ataque, já passados 40 minutos. O camisa 10 tentou mandar a gol, mas a zaga cortou.

A última alteração foi providenciada, com Janderson ocupando o lugar de Ferreira.

O Tricolor administrou o placar e alcançou a vitória por 2 a 1. Com o resultado, são mais três pontos somados e a vice-liderança da competição.

Público total no estádio: 43.687 torcedores.