“Governo não é do PP. É do José Otávio”, dispara presidente da Câmara

Por 24 de agosto de 2021

A manifestação do presidente da Câmara de Vereadores na sessão desta segunda-feira repercute nos meios políticos cachoeirenses. Luis Paixão, do Progressistas – partido também do atual prefeito, José Otávio Germano, lembrou que foi convidado para assumir a pasta da Saúde no início do mandato. “Montei o plano de governo para a Saúde. Não aceitei o convite. O prefeito praticamente rifou a Secretaria”, avaliou Paixão. “Sem convicção alguma, começou a nomear uma pessoa. Depois, outra e outra. Até que chegou nessa papagaiada que está”, completou o presidente da Câmara.

Paixão ainda destacou a necessidade da pasta municipal contar com “pessoas que entendam de Saúde” e “conheçam a realidade”. “Passei por três governos. Sempre tive conversas republicanas com os prefeitos, onde se discute ideias e não cargos”, salientou o vereador. “Agora é diferente. Resolvemos dar um voto de confiança. Não fosse assim, ele (José Otávio) não estaria sentado lá hoje. É por nossa causa”, disparou. “O governo não é do PP. o governo é do José Otávio Germano. O PP não está no governo. Algumas pessoas filiadas estão em cargos”, ampliou a crítica.

Também progressista, o vereador Marcelo Martins (Marcelinho da Empresa) aproveitou as colocações do presidente da Câmara. “Tem candidatos a vereador que não eram do nosso partido e que estão como diretores agora. Quem era do nosso partido e levantou a bandeirinha indo casa por casa pedindo voto está esquecido. Essas pessoas estão indignadas”, emendou.

“Eu tenho vergonha na cara. Desejamos sorte ao governo, mas ele precisa se ajudar. E muito” – presidente da Câmara de Vereadores, Luis Paixão, do Progressistas

Nem direção de partido e prefeito divulgaram resposta aos discursos dos dois filiados realizados durante a sessão da Câmara.