10.5 C
Cachoeira do Sul
quarta-feira, 12 maio, 2021 - 21:45
Cachoeira do Sul e Região em tempo real

Golpe do PIX atinge cachoeirenses

Cachoeirenses estão na lista de alvos de um golpe que utiliza o sistema de transferências imediatas PIX como armadilha. Sucesso com 80 milhões de cadastrados e cerca de R$ 787 bilhões movimentados, o sistema passou rapidamente a fazer parte da rotina também de moradores de Cachoeira do Sul. Afinal, é aceito como forma de pagamento em cada vez mais plataformas e estabelecimentos, movimentando a renda de maneira prática e instantânea. Claro que tantos usuários da ferramenta do Banco Central chamaria a atenção de golpistas e acabaria virando uma fonte de ataques criminosos.

A reportagem do Portal OCorreio teve acesso a um dos emails enviados por estelionatários em pleno feriado de Tiradentes. A mensagem é na verdade um golpe de phishing para enganar as vítimas e obter informações confidenciais como nome de usuário, senha e detalhes do cartão de crédito. Para cometer as fraudes eletrônicas, os golpistas utilizam mensagens que aparentam ser reais. No caso que passou a invadir as caixas de e-mails de cachoeirenses, um criminoso finge ser a Caixa Econômica Federal. Até a logomarca da instituição é utilizada, justamente para incrementar com mais credibilidade o golpe. Além disso, o e-mail falso mostra um botão de clique nas cores do banco com o nome “Caixa Economica Federal” como remetente.

O conteúdo do texto é em tom de urgência com o aviso que a vítima teria um PIX de um alto valor bloqueado pelo sistema, mas que pode ser liberado mediante uma atualização cadastral.

Ao clicar no link e preencher as informações pessoais, o golpe está concretizado: o usuário pode ter seus dados usados para fraudes.

Crédito: Reprodução

O que fazer?

O endereço de e-mail é uma conta chamada “creditodesbloquear” hospedada no Gmail. Ainda existem sinais de erros de concordância no texto. As dicas para não cair no golpe incluem ainda desconfiar de mensagens supostamente enviadas por bancos e de ofertas tentadoras.

A orientação de especialistas é optar em acessar a conta somente pelo caixa eletrônico, via internet banking ou aplicativo móvel. Em caso de dúvidas, procurar canais de atendimento oficiais, como telefone e assistente virtual.

O golpe utilizando o nome do sistema PIX já foi reportado para a Caixa e ao Banco Central.

Saiba mais

O PIX – meio de pagamentos do Banco Central que permite transferir dinheiro entre contas em questão de segundos – estreou em novembro de 2020. Ferramenta prática e rápida, ainda é gratuita para pessoas físicas e tem baixo custo para empresas.

O sistema é considerado seguro, mas exige cuidados. As instituições financeiras e de pagamentos que aderem ao PIX estão sujeitas à regulação sobre segurança cibernética e proteção de dados, além de medidas de segurança implementadas, como criptografia e autenticação. De acordo com as instituições bancárias, o arranjo de pagamento é tão seguro quanto os já conhecidos TED e DOC.

O Banco Central estabeleceu mecanismos de prevenção aos chamados ataques de leitura, levando em conta a quantidade de consultas de chaves feitas por um usuário e se resultaram em uma transferência efetiva.

A legislação vigente prevê no Código Penal, artigo 171: “Obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento: Pena – reclusão, de um a cinco anos, e multa”.

Portal OCorreio
Portal de notícias de Cachoeira do Sul e Região