“FILHO DA P…”

Por 6 de agosto de 2021

Filho da P… (não citarei por completo por motivos óbvios que vão desde o respeito até a resistência visceral em expressar integralmente) foi um cavalo puro-sangue inglês do turfe da Grã-Bretanha. O animal nasceu no dia 14 de abril de 1812 e faleceu em 25 de agosto de 1835. Ganhou nove de suas 12 corridas. O nome surgiu da irritação de Sir Willian Barnett, proprietário do haras onde nasceu o cavalo em questão. Quando do nascimento de Filho da P…, o homem soube da traição de sua esposa. O dono do cavalo já tinha vivido em Portugal e conhecia a língua. Em um momento de raiva, batizou assim o animal. Apesar de um campeão, Filho da P… nunca foi ministro do STF. Agora, segundo o presidente Jair Bolsonaro, o Supremo tem sim um xará.

O Mito subiu o tom nesta sexta-feira e classificou o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, de “filho da p…” durante a chegada a um almoço com empresários em Joinville, no norte de Santa Catarina. O presidente conversava quando fez a observação que acabou gravada e replicada na sequência.

Possivelmente, o presidente não comparou Barroso com um cavalo. Bem capaz ainda de sequer saber o nome de sua mãe. As probabilidades apontam para esticar ainda mais a corda entre os poderes. Caso um dos lados não folgue a força do punho, o resultado indica dois caminhos. Um dos lados perde o cabo de guerra e cai ou a corda arrebenta.