Feliz resiliência pra nós!

Por 6 de abril de 2022

Uma das formas mais sábias e comprovadamente bem-sucedidas para enfrentarmos qualquer situação adversa na nossa vida é praticarmos esta grandiosa atitude chamada resiliência.

Bendita resiliência, que se traduz basicamente na capacidade que você, eu e todos temos de conseguir superar dificuldades, por maiores que sejam, adaptando-nos rapidamente a mudanças, sem perder o controle, preservando o nosso tão pacífico, confortável e necessário equilíbrio mental. Que show isso.

Assim temos a serenidade necessária para agir de forma confiante e positiva na busca da solução mais apropriada a cada caso, o que é bem diferente das constantes vezes em que nos encontramos inseguros e aflitos frente a problemas, dificultando ou até mesmo impedindo as saídas mais acessíveis e adequadas.

E o que muito nos ajuda a manter esse tipo de postura é termos a convicção de que nada acontece por acaso, portanto, que aquilo que se apresenta, seja o que for, não teria como ser diferente, senão não aconteceria. Pois tudo o que nos ocorre é tão somente a consequência gerada por uma causa que nós mesmos criamos bem antes dela se consumar.

E como não podemos mudar o que já aconteceu, de que adianta agravarmos uma situação indesejável para nós, tornando-a ainda mais e mais indesejável, por conta da nossa não-aceitação, em alguns casos seguida por raiva, mágoa, tristeza?

O melhor é que todos nós podemos agir de modo resiliente quando bem quisermos, basta entender que o mais importante não é o que nos acontece, mas, sim, como reagimos aos fatos, pois isso é que irá determinar nossas ações e nossa realidade a partir dali, se favoráveis ou contrárias a nossa satisfação… o comando é sempre nosso.

Feliz resiliência pra nós!

O bom de tudo é que a gente tem opção. A começar por concordar ou não com as afirmações acima.

Ótima semana, queridos leitores e leitoras!

 

Cleo Boa Nova é publicitário, palestrante, escritor, músico e comunicador, autor dos livros “A Nossa Vida é a Gente Quem Cria. Senão Não Seria a Nossa Vida.” e “Viva Feliz o Dia de Hoje. Viva!” e autor-intérprete do CD “Paz e Alegria de Viver”.