“Fazer com você o mesmo que fizemos com Celso Daniel”

Por 2 de julho de 2022

O ex-publicitário Marcos Valério, pivô do mensalão, contou à Polícia Federal em sua delação detalhes da relação do PT com o PCC. As declarações foram reveladas pela revista Veja. Valério recebeu a maior condenação: 40 anos de cadeia.

Segundo Valério, o empresário Ronan Maria Pinto chantageava o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva para não revelar detalhes de como funcionava o esquema de arrecadação ilegal de recursos, envolvendo dinheiro clandestino de empresas de ônibus, de operadores de transporte pirata e de bingos.

Em outra fala, Marcos Valério menciona o que prefeito de Santo André, Celso Daniel, assassinado em 2002, havia produzido um dossiê relatando quem estaria sendo financiado de forma ilegal.

A Polícia Civil deflagrou operação contra esquema de lavagem de dinheiro para o PCC. Um dos alvos foi o vereador Senival Moura, líder do PT na Câmara de Vereadores de São Paulo e dono de frota de ônibus.

Em outra frente, o Departamento de Investigações de Narcóticos (Denarc) de São Paulo acusa João Muniz Leite, contador de confiança da família de Lula, de lavar dinheiro para o mesmo grupo criminoso.

Ainda foi mencionada uma declaração atribuída ao coordenador de pré-campanha de Lula. Para salvar o mandato, Paulo Okamoto leva a mensagem do PT a Marcos Valério: “Uma turma nossa acha que temos que fazer com você o mesmo que fizemos com Celso Daniel”.

Confira um trecho: