Falta de energia elétrica coloca vacinas em risco

Por 26 de janeiro de 2022

Devido ao temporal da noite da última segunda-feira e a consequente falta de energia elétrica em diferentes pontos da cidade, parte do estoque de vacinas da rede municipal de saúde está sob análise. De acordo com o levantamento divulgado nesta quarta-feira pelo Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), duas das unidades atingidas pela interrupção no fornecimento de luz sofreram com a falta de refrigeração e comprometeram seus insumos. Foi o caso do próprio DVS, onde está localizada a chamada Rede de Frio, que concentra os estoques de posse da Administração Municipal, onde 2.503 doses de vacinas de rotina (influenza/gripe A, tríplice viral, pentavalente, hepatite b, entre outras) foram consideradas sob suspeita. No armazenamento central, não houve danos nos equipamentos que abrigavam os imunizantes contra a Covid-19.

Já na Unidade Sanitária 1 (posto de saúde central) – que concentra a maior demanda de atendimentos do SUS na cidade com cerca de três mil atendimentos/mês, a falta de energia ocasionou o recolhimento de 1.678 doses contra o Coronavírus (laboratórios Pfizer e Janssen, além do estoque de vacinas pediátricas) e 851 doses do calendário vacinal de rotina. Em ambas as unidades, a interrupção do fornecimento pela RGE superou o período de 12 horas, pois a retomada da força ocorreu por volta das 11 horas da terça-feira. Neste mesmo dia, o departamento reuniu o montante e encaminhou à 8ª Coordenadoria Regional de Saúde, conforme rege o protocolo sanitário. Entre 48 horas e 72 horas, a pasta da Saúde deve ser comunicada oficialmente se as doses poderão ser utilizadas ou serão descartadas. A avaliação dos imunizantes fica por conta da Secretaria Estadual da Saúde, em Porto Alegre.

VACINAÇÃO CONTINUA

O comprometimento de parte do estoque de vacinas, entretanto, não desabasteceu Cachoeira do Sul para a campanha de imunização contra a Covid-19 e nem para o calendário habitual das demais vacinas. “Continuamos com a aplicação das doses em pelo menos quatro postos de saúde da cidade”, assinala o secretário municipal da saúde, Marcelo Figueiró, que já anunciou a iniciativa da secretaria para aquisição de novos equipamentos de refrigeração de reserva. “Nossa previsão é de que até o próximo dia 10 sejam compradas pelo menos 10 câmaras frias para ampliarem a estrutura do DVS e postos de saúde da rede básica”, afirmou. Além disso, a Secretaria Municipal da Saúde aguarda para esta quinta-feira o repasse de um lote de mais 910 doses de Coronavac pelo Governo do Estado. O repasse será destinado à imunização pediátrica.

PONTOS DA VACINAÇÃO NESTA QUINTA-FEIRA

Imunização pediátrica – US4/Centro Social Urbano e US14/Bairro Marina (somente das 13 horas às 15h30). Alvo: crianças de 5 a 11 anos com comorbidades; crianças de 10 e 11 anos sem comorbidades

Imunização adultos – US4/Centro Social Urbano, US14/Bairro Marina, ESF1/Bairro Promorar e ESF3/Bairro Noêmia. Alvo: adultos a partir dos 18 anos de idade

Imunização de rotina – US4/Centro Social Urbano, US14/Bairro Marina (nas USs, o tipo de vacina somente pela manhã), ESF1/Bairro Promorar e ESF3/Bairro Noêmia. Alvo: crianças e adultos conforme calendário vacinal

Texto: Viviane Souza