Delegada cachoeirense dá exemplo ao cuidar de filho de presa

Por 9 de setembro de 2021

Natural de Cachoeira do Sul, a delegada Fabiane Bittencourt virou pauta na editoria de Segurança Pública no Estado por um episódio que chamou atenção pela mescla de potência e sensibilidade na mesma operação. Com objetivo de desarticular uma organização criminosa na região Alta do Vale do Taquari, a delegada comendou a Operação Monopólio nas cidades de Lajeado, Soledade, Arvorezinha, Ilópolis e Putinga na última semana. O resultado foi um total de 19 prisões, após mais de 18 meses de investigações.

Dentre os presos, uma mulher que havia virado mãe 45 dias antes. O bebê estava junto na residência. A criança foi amparada e cuidada pela titular da Delegacia de Polícia Regional de Soledade. A delegada Fabiane – com passagem também pela Polícia de Cachoeira do Sul lembra que foi informada no local que a mulher com o bebê no colo era um dos alvos da ofensiva. A Polícia Civil desconhecia o estado da detida quando ingressou com o pedido de prisão preventiva. A criança foi encaminhada junto com a mãe até a delegacia, pois nenhum familiar podia ficar com o bebê. “Antes de sermos policiais, nós somos pessoas, somos seres humanos e não existe como dissociar esta situação da nossa condição profissional”, repete a cachoeirense quando questionada sobre a reação de amparar a criança.

Fabiane também é mãe. Conforme avalia, a atitude que ainda reverbera na comunidade do Vale do Taquari não foi surpresa para as filhas. O motivo? Ser uma mãe “muito amorosa, muito carinhosa, sempre presente”.

Além de 19 presos, a operação apreendeu 2 quilos de cocaína, 1 quilo de maconha, 500 gramas de crack, cinco comprimidos de ecstasy e dois celulares.

Crédito: Arquivo pessoal