Empresa argentina projeta em Cachoeira do Sul a primeira unidade no Brasil

Por 10 de junho de 2022

O prefeito José Otávio Germano recebeu a visita do empresário argentino Daniel Heter, proprietário da Maderas de la Mesopotâmia, que deve em breve instalar em Cachoeira do Sul sua primeira indústria brasileira. Atuando na produção de bioenergia através da casca de arroz, o empreendimento deve ganhar uma nova matéria-prima: a casca da noz-pecã, material que atualmente não tem utilização a não ser para cobertura de solo.

Heter deve levar uma mostra do produto para a Argentina para fazer os testes necessários para avaliar a energia gerada pelos briquetes originados da casca da noz prensada.


“Produzimos uma energia limpa. Não é necessário o desmatamento. Usamos subprodutos, que prensados se tornam energia que podem ser utilizados principalmente em caldeiras” – empresário argentino Daniel Heter


Em Cachoeira, a indústria deve receber o nome de “Bioenergia de la Mesopotâmia”.

A procura pela área para implementação do investimento começou na manhã desta quinta, quando dois pavilhões foram visitados e um deles já agradou o investidor. Segundo ele, na Argentina ele já possui duas máquinas disponíveis, prontas para vir para Cachoeira do Sul. Cada uma delas tem capacidade de prensar 1,5 mil quilos de briquetes por hora e a indústria deve trabalhar 24 horas por dia. A meta é gerar inicialmente 15 novos empregos, mas com a expectativa de chegar a 50 a 70 novos postos de trabalho.

José Otávio já comunicou ao empresário que a Prefeitura de Cachoeira do Sul se coloca à disposição para auxiliar no pagamento do aluguel do prédio do investimento por um ano.


“A vinda desta indústria abre um pórtico para Cachoeira. Trabalhando bem esta oportunidade, podemos transformar nossa cidade em um polo vocacionado para a geração de energia limpa, pois já sabemos que matéria prima temos aqui. Além da casca de arroz, sabemos agora que a casca da noz tem também este grande potencial” – prefeito José Otávio Germano


Atenção

Por ser um material que ao entrar em combustão gera muita fumaça, os briquetes não podem ser utilizados em churrasqueiras ou lareiras.