“Emendas Pix” beneficiam Cachoeira do Sul com R$ 2,25 milhões

Por 23 de junho de 2022

Crédito: Gov.BR

As denominadas “Emendas Pix”, que integram o Orçamento da União, tiveram alta de 132% neste ano eleitoral. Parlamentares conquistaram R$ 176,8 milhões a municípios gaúchos. Os recursos aos 397 municípios gaúchos foram usados por 29 parlamentares, superando os R$ 76,3 milhões de 2021 e os R$ 23,2 milhões liberados em 2020. Cachoeira do Sul é o quinto município do Rio Grande do Sul em valores – levantamento abaixo, segundo divulgação dos portais de transparência .

Em 2022, a previsão é de que chegue os valores somem R$ 3,28 bilhões.

As “Emendas Pix” têm transferência especial de maneira instantânea, e faz com que a etapa do recurso em conta seja automaticamente creditada aos municípios, sem necessidade de projetos, análise ou vinculação prévia aos ritos tradicionais de aferição de políticas púbicas.

Confira as 20 primeiras cidades gaúchas contempladas com as emendas neste ano:

Pelotas – R$ 4,059 milhões

Porto Alegre – R$ 3 milhões

Santa Maria – R$ 2,9 milhões

Venâncio Aires – R$ 2,78 milhões

Cachoeira do Sul – R$ 2,25 milhões

Alvorada – R$ 2 milhões

Canguçu – R$ 1,63 milhão

Pinheiro Machado – R$ 1,6 milhão

Candiota – R$ 1,49 milhão

Veranópolis – R$ 1,4 milhão

Torres – R$ 1,4 milhão

Santa Rosa – R$ 1,35 milhão

Camaquã – R$ 1,35 milhão

Soledade – R$ 1,3 milhão

Novo Hamburgo – R$ 1,29 milhão

Caçapava do Sul – R$ 1,28 milhão

Imbé – R$ 1,28 milhão

Nova Santa Rita – R$ 1,28 milhão

São Leopoldo – R$ 1,24 milhão

Ijuí – R$ 1,2 milhão

As emendas especiais ao Orçamento não serão fiscalizadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU). A atribuição seria, em tese, dos Tribunais de Contas dos Estados.

Confira os valores que os 29 parlamentares gaúchos obtiveram com as emendas:

Maurício Dziedricki (Podemos) e Onyx Lorenzoni (PL) – R$ 8.819.682,00 cada um

Giovani Cherini (PL) – R$ 8.819.000,00

Marcelo Moraes (PL) – R$ 8,81 milhões

Jerônimo Goergen (PP) – R$ 8,56 milhões

Nereu Crispim (PSD) – R$ 8,31 milhões

Marcon (PT) – R$ 8,01 milhões

Danrlei de Deus (PSD) – R$ 8 milhões

Liziane Bayer (Republicanos ) – R$ 7,81 milhões

Luís Carlos Heinze (PP) – R$ 7,76 milhões

Pompeo de Mattos (PDT) – R$ 7,51 milhões

Daniel Trzeciak (PSDB) – R$ 7,24 milhões

Lasier Martins (Podemos) – R$ 7,05 milhões

Paulo Pimenta (PT) – R$ 6,78 milhões

Afonso Hamm (PP) – R$ 6,70 milhões

Lucas Redecker (PSDB) – R$ 6,55 milhões

Alceu Moreira (MDB) – R$ 6,51 milhões

Maria do Rosário (PT) – R$ 6,41 milhões

Sanderson (PL) – R$ 6,16 milhões

Henrique Fontana(PT) – R$ 6,15 milhões

Pedro Westphalen (PP) – R$ 5,57 milhões

Marlon Santos (PL) – R$ 5,33 milhões

Heitor Schuch (PSB) – R$ 4,5 milhões

Afonso Motta (PDT) – R$ 3,8 milhões

Giovani Feltes (MDB) – R$ 2,86 milhões

Bohn Gass (PT) – R$ 2,18 milhões

Carlos Gomes (Republicanos) – R$ 1 milhão

Osmar Terra (MDB) – R$ 439.365,00

Fernanda Melchionna (Psol) – R$ 300 mil