10.7 C
Cachoeira do Sul
quarta-feira, 16 junho, 2021 - 11:13
Cachoeira do Sul e Região em tempo real
  • Inicio
  • ECONOMIA
  • Em Cachoeira, Eduardo Leite colocará fim a uma novela de décadas

Em Cachoeira, Eduardo Leite colocará fim a uma novela de décadas

Granol: repasse de área à empresa representa desfecho de um impasse histórico / Foto: Granol/Divulgação/Arquivo

A viagem do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, a Cachoeira do Sul representará o desfecho de uma novela que dura décadas sem solução e que só tem gerado expectativa para a economia da cidade: a área do até então fictício distrito industrial do porto do Rio Jacuí. Finalmente, Leite chega à cidade na próxima segunda-feira (10) para assinar a escritura que repassa 46 hectares de terras às margens do Rio Jacuí à indústria Granol.

O repasse da área à empresa se arrastava desde 2006, mas muito antes disso, lá pelos idos de 1980, já se falava da necessidade de industrialização da região do porto e de fomentar o escoamento da produção agrícola do município por navegação, a partir de uma hidrovia no Rio Jacuí. Por iniciativa do então secretário estadual de Transportes, o hoje prefeito de Cachoeira do Sul José Otávio Germano, os cachoeirenses viram de muito perto um quase desfecho de toda essa história com a construção do porto do município, nos anos 90.

Foi uma aposta ousada, na época, por parte de José Otávio. No entanto, a estrutura nunca chegou a ser utilizada por razões que todos sabem muito bem. As trocas de governo e a falta de continuidade de ações iniciadas por governos anteriores colocaram a ideia do porto e da hidrovia em segundo plano, quase que no esquecimento, mas que agora é reacesa mais uma vez com a aquisição das terras por parte da Granol.

 

Granol já investiu mais de R$ 450 milhões em Cachoeira

O repasse da área confere maior fôlego e segurança para que a Granol intensifique suas atividades industriais, que estavam em forte retração desde 2018 muito em função desse impasse. Desde quando se instalou em Cachoeira do Sul, entre 2005 e 2006, a Granol já investiu mais de R$ 450 milhões na área onde está instalada.

Com a área, mais as obras, a empresa aumentou seu capital expressivamente, dando condições de retomar as atividades industriais nessa safra. Essa mudança de cenário pode ser notada na zona norte de Cachoeira do Sul, onde aumentou consideravelmente o trânsito de caminhões na BR-153, na Avenida dos Imigrantes e na Volta da Charqueada.

A Granol é uma das maiores companhias do setor de biodiesel do Brasil. A empresa possui tres usinas em operação – uma em Cachoeira do Sul, uma em Porto Nacional (TO) a outra em Anápolis (GO) – que juntas podem fabricar cerca de 1.182 milhões de litros por ano.

O RS é o maior produtor de biodiesel do Brasil, e apenas 36% de sua produção é consumida no Estado. O excedente é vendido para os demais estados do Sul do Brasil e eixo Rio – São Paulo.

 

ATENÇÃO

  • O ato de entrega das terras à Granol está previsto para começar às 13h30min, na sede da indústria, na Volta da Charqueada. Na cerimônia, o governador assinará a escritura das terras subsidiadas do Estado à indústria.
  • A solenidade será restrita. Também estarão presentes o secretário de Planejamento, Gestão e Governança, Cláudio Gastal, e o secretário estadual de Desenvolvimento, Edson Brum.
  • A Granol finalmente conquista a propriedade das terras onde está instalada, junto ao Rio Jacuí na Volta da Charqueada, após 15 anos de articulação política. O decreto de cedência das terras foi assinado pelo governador Eduardo Leite em 24 de fevereiro deste ano.
Portal OCorreio
Portal de notícias de Cachoeira do Sul e Região