Dicas para criar um bom time em Diablo II: Resurrected

Por 3 de outubro de 2021

Você sonha em convocar um exército de esqueletos para eliminar seus inimigos enquanto seus amigos enchem a tela de fogo e relâmpagos? Você curte jogar com seus amigos e causar o máximo de caos possível? Em Diablo II: Resurrected, você pode vencer seus inimigos dos Burning Hells com até 8 jogadores no modo cooperativo, seu próprio mini-exército! Mas, com sete classes e 210 habilidades para escolher, só de pensar em criar o grupo perfeito para explorar o mundo de Sanctuary talvez já seja algo intimidador. Não tem certeza do que levar? Estamos aqui para ajudar.

Cada composição sugerida pode ser usada para grupos de 2, 3, 4, ou mais. Lembre-se que os builds abaixo são apenas um gostinho das várias combinações possíveis – no fim, o importante é sempre priorizar a sua diversão, e testar classes e habilidades que te interessam.

Continue lendo e comece sua jornada no co-op de Diablo II: Resurrected com um dos builds abaixo.

Melhorando seu dano

Quer aumentar a carnificina? Tente um dos builds para aumentar um tipo de dano. A base de cada build é simples: junte um par de classes que ampliam dano com qualquer outra classe que causa ainda mais dano. Embora a pessoa aumentando o dano não receba muito poder, eles receberão as recompensas encontradas por seus amigos, enquanto destroem as hordas infernais.

Há várias maneiras de criar um grupo que gira em torno da ampliação de dano, então não deixe de experimentar com habilidades diferentes para descobrir o que funciona melhor para você. Aqui está um conceito para tentar:

Dano Elemental

Junte um Paladino com a habilidade Conviction ou um Necromante com a habilidade Lower Resist com qualquer Sorceress, uma Amazona especializada em lanças, ou uma Assassina especializada em armadilhas.

Conviction é uma Aura ofensiva do Paladino. Ela pode ser usada para diminuir a resistência a fogo, gelo e eletricidade dos monstros, permitindo que o Paladino e seus amigos atravessem várias imunidades elementais. Da mesma forma, a habilidade Lower Resist do Necromante faz qualquer ataque elemental causar mais dano nos monstros, aumentando a susceptibilidade a todos os elementos, incluindo veneno.

Qualquer um desses pode ser usado com qualquer classe que especializa em dano elemental. Como a Sorceress possui apenas magias elementais, ela é a candidata ideal, mas não é a única. Outras classes que aproveitam essa tática são a Amazona usando lanças elétricas e a Assassina com suas armadilhas. A Amazona é uma classe que causa bastante dano, com habilidades como Lightning Fury, fazendo dela uma escolha boa para este grupo. Já a Assassina possui em sua árvore de Armadilhas habilidades potentes como Lightning Sentry, que possuem boa sinergia com outras classes no co-op.

Combinando o tipo de dano

Se você está procurando uma maneira extremamente versátil de criar um grupo, tente juntar classes onde cada membro especializa em um tipo diferente de dano. Combinando classes com dano elemental e físico, você poderá cobrir todas as bases e enfrentar inimigos com imunidades diferentes em suas aventuras.

Dano físico

Os Bárbaros especialistas nas habilidades Whirlwind ou Frenzy, Paladinos com Fanaticism, Druidas com Heart of Wolverine, ou um Necromante com a maioria dos pontos em Raise Skeleton e Skeleton Mastery são candidatos bons para um grupo de dano físico.

Dano Elemental de vários tipos

Considere juntar personagens capazes de dar dano elemental de tipos diferentes no seu grupo, principalmente se você está em um grupo de mais de quatro pessoas, para lidar melhor com as resistências dos inimigos. O dano elemental se manifesta de quatro formas: fogo, gelo, eletricidade e veneno. Muitas classes em Diablo II: Resurrected podem causar dano elemental dependendo das habilidades escolhidas; experimente com builds diferentes e tente cada talento para ver o que funciona melhor conforme você e seu grupo progridem.

  • Para dano de fogo, considere trazer uma Sorceress ou um Druida com vários pontos em habilidades de fogo, uma Assassina com Wake of Fire, uma Amazona de arco, um Paladino com Holy Fire, ou um Necromante com Fire Golem.
  • Congele seus inimigos com a Sorceress e suas magias de gelo, a Freezing Arrow da Amazona, Holy Freeze do Paladino, um Druida usando Arctic Blast, ou Blades of Ice da Assassina.
  • Se precisa de algo mais eletrizante, uma Amazona com Lightning Fury, uma Assassina com Lightning Sentry, um Paladino com Holy Shock, e uma Sorceress com várias magias elétricas são boas escolhas.
  • Por último, se você está interessado em dano de veneno, use um Druida com Rabies, uma Assassina com Venom, um Necromante com habilidades da árvore de Poison e Bone, ou uma Amazona com Poison Javelin e Plague Javelin.

Não hesite em experimentar diferentes builds ou pesquisar outras boas composições de grupo conforme você continua suas aventuras co-op! Cada classe traz algo único para a sua experiência em Diablo II: Resurrected, e descobrir combinações diferentes e como elas interagem é uma das partes mais divertidas do multiplayer.

Você poderá se juntar aos seus amigos quando Diablo II: Resurrected chegar dia 23 de setembro. Jogue uma história que cobre cinco atos distintos, e lute contra hordas de criaturas monstruosas e abominações mortas-vivas enquanto tenta descobrir o destino dos Prime Evils.

Garanta já a sua reserva de Diablo II: Resurrected e receba a transmog temática de Diablo II “Heritage of Arreat” para o Bárbaro em Diablo III e prepare-se para encarar os inimigos de Sanctuary quando os portões do inferno se abrirem novamente.