Decreto da Prefeitura provoca dúvidas no comércio

Por 31 de maio de 2021

Abertura das lojas trouxe alento à classe empresarial. Foto: Divulgação

O decreto da Prefeitura que determinou a retomadas das atividades do comércio em Cachoeira do Sul, nesta segunda-feira (31) provocou dúvidas nos empresários com relação à exigência de testagem da covid-19. No entendimento da classe empresarial, trata-se de mais um ônus a ser assumido, quando poderia ocorrer o apoio do poder público.

Se por um lado, a decisão do prefeito José Otávio Germano agradou a classe empresarial, por outro causou estranheza. No decreto, o governo estabeleceu que os responsáveis ou proprietários de todas as atividades, para as quais está permitido funcionamento presencial, devem apresentar no Departamento de Vigilância Sanitária do Município – Secretaria Municipal de Saúde até esta sexta-feira (4), a comprovação da realização de testes de antígeno.

A exigência se estende para toda a equipe que trabalha de forma presencial, sejam proprietários, funcionários e colaboradores, mesmo em empresas conduzidas por pessoas da mesma família. Os testes deverão ter data não superior a no máximo cinco dias anteriores a entrega.

IMPORTANTE

A reabertura do comércio trouxe ânimo aos empresários, que na semana passada, protestaram na frente da Prefeitura contra as medidas restritivas determinadas por decreto municipal. Havia uma preocupação dos lojistas com relação à virada do mês, período de intenso movimento e também de promoções de artigos de inverno.

ATENÇÃO

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) emitiu nota sobre a decisão da Prefeitura:

– Através de decreto 53 de 2021, a Prefeitura Municipal liberou a retomada do atendimento presencial aos clientes nas empresas de comércio e serviços, a partir desta segunda-feira, com critérios e restrições semelhantes às que já tínhamos suportado antes. Como o decreto prevê a apresentação pelas empresas de testes de antígeno (covid-19) para todos os seus colaboradores, sugerimos às empresas que não se precipitem na busca imediata dos exames. Precisamos aguardar maiores esclarecimentos, por parte da Prefeitura, sobre a validade efetiva desta medida antes que as empresas façam este investimento para todos os seus colaboradores.