28.2 C
Cachoeira do Sul
quinta-feira, 25 fevereiro, 2021 - 16:00
Cachoeira do Sul e Região em tempo real
  • Inicio
  • RURAL
  • Covatti comemora expectativa de safra recorde

Covatti comemora expectativa de safra recorde

Secretário Covatti acredita que, se o clima colaborar, o RS terá uma das melhores safras da história / Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

A produção dos quatro principais grãos de verão no Rio Grande do Sul – soja, arroz, milho e feijão – deverá ter aumento na safra 2019/2020 de 5,76% em relação ao ciclo anterior. Isso equivale a 1,8 milhão de toneladas, totalizando uma estimativa de 33,2 milhões de toneladas. O destaque é a previsão de novo recorde na produção de soja. Com aumento de 6,81% em relação ao ano anterior, o RS deverá colher 1,2 milhão de toneladas a mais do grão, chegando a 19,7 milhões de toneladas.

Primeira estimativa de área, produção e produtividade das principais culturas de verão, o levantamento foi divulgado na manhã desta terça-feira (27) pela Emater/RS-Ascar durante o tradicional Café da Manhã com a Imprensa da Expointer, no Parque Assis Brasil, em Esteio. O evento contou com a presença do presidente da instituição, Geraldo Sandri, do secretário de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, e de outros representantes da instituição e da imprensa.

“As expectativas são excelentes e teremos uma das melhores safras da história do nosso Estado se o clima colaborar. O otimismo do agro está estampado nessa 42ª Expointer, que também trará resultados importantes para a economia gaúcha “, comemorou Covatti.

Além do recorde na produção, a área e a produtividade da soja também devem aumentar no Estado em 1,93% e 4,31%, respectivamente, o que significa um acréscimo de 112 mil hectares e 137 kg/ha, chegando a 5,9 milhões de hectares de soja e 3,3 mil kg/ha.

“As nossas fronteiras agrícolas seguem aumentando, mas quando chegarmos no limite, poderemos contar com investimento em tecnologia por parte dos agricultores, o que vai manter o aumento da produtividade e nos manter na topo do ranking nacional e internacional”, acrescentou o secretário.

A cultura do arroz deverá ter uma redução na área de 2%, mas, com um aumento de produtividade de 5,3%, o resultado da colheita deverá ser 4,7% maior – totalizando 7,5 milhões de toneladas. Nas lavouras de feijão, o cenário é semelhante, com redução de área de 1,7%, mas o aumento na produtividade de 5,3% levará ao aumento de 8,3% no total de grãos colhidos, alcançando 62,7 mil toneladas.

Já na cultura do milho, a expectativa é de aumento em todos os quesitos: 1% a mais de área plantada, 2,6% na produtividade por hectare e 3,6% na produção, somando 5,9 milhões de grãos na safra 2019/2020.

”A soja é o grande puxador do agro gaúcho, responsável pela maior parte dos resultados positivos na economia, mas a Emater trabalha muito com o pequeno agricultor. Temos um trabalho muito forte com agroindústrias também e o Pavilhão da Agricultura Familiar, com mais de 300 agroindústrias qualificadas e certificadas pela Emater, é a prova de que o trabalho está trazendo resultados”, destacou Sandri.

Coleta de dados

Coletados entre 22 de julho e 7 de agosto deste ano, os dados foram levantados pela Emater/RS-Ascar em 119 escritórios locais para a cultura do arroz, 245 para feijão primeira safra, 449 escritórios locais para milho grão, 388 para soja e 416 para milho silagem, além de 12 escritórios regionais e do Escritório Central.

A Emater/RS-Ascar, através da Gerência de Planejamento/Núcleo de Informações e Análises (GPL/NIA), realizou levantamento sobre as percepções/intenções dos produtores e dos demais atores da cadeia produtiva (cooperativas, comércio de insumos, bancos, por exemplo) em relação à safra de grãos 2019-2020.

O levantamento contemplou uma amostra que cobriu 98,45% da área a ser cultivada com arroz, 80,31% com feijão primeira safra, 95,52% com milho grão, 98,02% para área com soja e 94,01% para milho destinado à silagem.

A Emater/RS-Ascar poderá fazer uma primeira retificação destes números em dezembro de 2019 ou a qualquer momento, desde que ocorrências agrometeorológicas interfiram de maneira significativa nas produtividades esperadas preliminarmente.

Clique aqui para acessar os dados completos da Emater.

Com informações da assessoria de imprensa do governo do Estado do RS

Portal OCorreio
Portal de notícias de Cachoeira do Sul e Região