16.6 C
Cachoeira do Sul
sábado, 5 dezembro, 2020 - 05:30
Cachoeira do Sul e Região em tempo real
  • Inicio
  • DESTAQUES
  • Correios rebatem sindicato sobre atrasos de correspondências em Cachoeira do Sul

Correios rebatem sindicato sobre atrasos de correspondências em Cachoeira do Sul

Impasse envolve carteiros e empresa / Foto: EBC

Os Correios rebatem declarações do dirigente da entidade que representa os carteiros no Estado sobre o atraso na entrega de correspondências em Cachoeira do Sul, conforme denúncia veiculada no Porta OCorreio. Segundo contato com a redação, a entrega de objetos postais “está sendo realizada regularmente no município de Cachoeira do Sul”. Ainda conforme garantem, a empresa implantou um novo sistema de distribuição de objetos buscando melhor agilidade e adequação às necessidades de entrega local desde 2018. A unidade de Cachoeira do Sul, segundo os Correios, possui efetivo de 21 empregados, sendo 19 carteiros. O número é considerado “adequado para a realização da entrega do volume de objetos que a unidade recebe”, uma média de 8 mil objetos por dia.

De acordo com os Correios, a empresa realiza sistematicamente um estudo técnico (Sistema de Distritamento) que avalia carga, distância percorrida, recursos e número de carteiros necessários por unidade. Em relação à unidade de distribuição de Cachoeira do Sul, a empresa ressalta que, nos meses de junho e julho deste ano, a unidade não teve registro de reclamações em relação à entrega no Município.

No entanto, problemas pontuais podem ocorrer e, para isso, a empresa orienta que os clientes entrem em contato através da Central de Atendimento dos Correios (CAC), pelos telefones 3003 0100 para as capitais e regiões metropolitanas e 0800 725 7282 para as demais localidades.

Sindicato

Já o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos do RS (Sintect/RS), João Carlos Farias, afirma que o sistema adotado pela empresa resulta no atraso. “A culpa não é dos carteiros. A empresa implantou uma nova fórmula. Agora, os carteiros não ficam diariamente nas ruas. Além disso, temos uma defasagem de profissionais”, explica o sindicalista.

Ainda segundo Farias, um dos problemas seria a falta de realização de um novo concurso para suprir a falta de carteiros em Cachoeira do Sul.

Portal OCorreio
Portal de notícias de Cachoeira do Sul e Região