Comunidade escolar do Ciep pede socorro para a Rua Júlio Viegas

Por 9 de junho de 2022

Vias de acesso à escola estão em péssimas condições, mesmo com verba disponível para pavimentação / Foto: Bento Carlos/Divulgação

 

Alunos, professores e funcionários da Escola Ciep Virgilino Jayme Zinn, na zona norte de Cachoeira do Sul, vêm enfrentando sérios problemas de locomoção por conta das péssimas condições da Rua Júlio Viegas, uma das principais vias de acesso ao educandário situado no Bairro Preussler. A buraqueira e a lama tomam conta da rua, que há meses não recebe patrolamento ou qualquer outro tipo de manutenção por parte da Secretaria Municipal de Obras.

O professor Edson Souza lembra que há 25 anos chega ao Ciep pela Rua Júlio Viegas. Ele afirma que, durante todo esse tempo, não lembra de ter visto a via em condições tão precárias. “Parece que quem estuda ou trabalha no Ciep não tem o direito de andar com o carro ou os calçados limpos”, indigna-se o professor.

O professor tem razão. Para quem acessa o Ciep pela Rua Lourenço Bandeira, há 34 metros não pavimentados até a esquina com a Rua Botucaraí que ficaram para trás por falta de material quando a rua recebeu pavimentação de blocos de concreto, entre 2019 e 2020. Quando chove, o trecho – apesar de curto – fica tomado pela lama e já é suficiente para enlamear carros e os pés de quem passa pelo local.

Pais e estudantes do Bairro Funcap também passam trabalho para acessar o Ciep. Abaixo da escola, há um trecho da Rua Lourenço Bandeira sem pavimentação que é tomado por barro vermelho em períodos chuvosos. A Travessa Capané é outra rua de chão batido coberta pela lama.

DINHEIRO TEM

Recentemente, dois vereadores alocaram por meio de emendas impositivas um montante de R$ 50 mil para resolver de vez os problemas de acesso ao Ciep por falta de pavimentação. Felipe Faller (União Brasil) destinou R$ 20 mil e Marcelo Figueiró (MDB) outros R$ 30 mil a conclusão da Rua Lourenço Bandeira e a pavimentação da Rua Júlio Viegas e a Travessa Capané.

Figueiró já havia destinado outros R$ 77 mil para a pavimentação da Rua Lourenço Bandeira. A mão de obra foi custeada pelos moradores e pela comunidade escolar do Ciep por meio de realização de jantares e festas para arrecadação de recursos.

Nas próximas semanas, a direção da Escola Ciep tentará uma audiência com as secretarias de Obras e de Planejamento para cobrar uma posição do governo municipal, uma vez que a verba está disponível desde o ano passado para execução dessas obras.