Cleber para deputado, acordo quebrado na Câmara e Cachoeira nas prévias tucanas

Por 18 de novembro de 2021

Bastidores políticos agitados. As discussões vão desde a presidência da Câmara de Vereadores, passando por ex-candidato a prefeito pressionado para concorrer a deputado até a participação de tucanos cachoeirenses na definição do nome para a disputa para presidente da República. Ufa. Vamos por partes.

Tucanos

O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) de Cachoeira do Sul mobilizou um total de 208 filiados aptos para votar nas prévias das eleições presidenciais do partido, que irá escolher entre os governadores Eduardo Leite, João Dória e Arthur Virgílio para disputar o Planalto em 2022. No Estado, o PSDB de Cachoeira do Sul ficou em segundo lugar em cadastros, perdendo apenas para a Capital, Porto Alegre com 222 cadastros e superando Pelotas, reduto eleitoral do governador e administrada há três mandatos pelos tucanos e Santa Maria que atualmente é governada pelo partido.

O trabalho de cadastramentos em Cachoeira do Sul foi coordenado pelo delegado regional da sigla, Leandro Balardin. “Cachoeira do Sul saúda o nosso governador Eduardo Leite com 208 cadastros. A força tucana está aqui”, destacou Balardin em seu Instagram.

Mais de 44 mil cadastros

Ao todo, 44,7 mil tucanos se cadastraram para votar. No próximo dia 21, estarão reunidos em Brasília, 700 mandatários (governadores, prefeitos, vices, senadores, deputados, o presidente e ex-presidentes da Executiva Nacional) que votarão em urnas eletrônicas oferecidas e auditadas pela Justiça Eleitoral. Vereadores e filiados em todo o país votarão pelo aplicativo Prévias PSDB.

“O golpe tá aí, cai quem quer”

O principal assunto da semana na Câmara foi a possível articulação que está sendo feita para derrubar o acordo pela presidência dos vereadores Nelson Azevedo (Republicanos), Magaiver Dias (PSDB) e Ronaldo Trojahn (PSB). A articulação já é tratada para 2022 visando derrubar a presidência de Azevedo, mas sem o número de integrantes suficientes para compor a Mesa Diretora ou os oito votos necessários para eleger a chapa. Aliás, o que era tratado em segredo, já circula livremente pelos corredores da Câmara.

Falta de palavra

Na política, uma dos principais fatores que levam a população a escolher os seus representantes é a palavra. Ou deveria ser. Desde 2013, todos os acordos firmados no Legislativos foram cumpridos. Mas como diz uma música de grande sucesso pelas rádios brasileiras, “o golpe tá aí, cai quem quer”.

Cleber pressionado

O ex-juiz e pré-candidato ao Planalto, Sergio Moro, estará em Porto Alegre no próximo dia 4 de dezembro para a convenção estadual do Podemos. Será a primeira convenção estadual do partido. São esperados mais de 1 mil filiados. Integrante da executiva de diretório estadual, o ex-vice-prefeito e candidato a prefeito no pleito de 2020, Cleber Cardoso, estará presente.

Apesar de ter declarado que “virou a chave” logo depois da eleição e deixaria a política, o nome de Cleber Cardoso é ventilado para concorrer a deputado. “Estou focado nos negócios mesmo. Estou fora”, sinalizou ao ser questionado sobre a possibilidade.

Na convenção que contará com a participação de Cleber Cardoso e Moro, estão confirmadas as presenças da presidente nacional, deputada federal Renata Abreu (SP), e do líder do partido no Senado. Eles serão recepcionados pelo senador Lasier Martins e pelo presidente estadual, Everton Braz.

No ato, são esperadas filiações de diversas lideranças, como as do vereador Maurício Marcon, de Caxias do Sul, e do deputado federal Maurício Dziedricki, que obteve, dia 9, a carta de anuência da direção nacional para sua desfiliação do PTB. O deputado ingressou no TSE para homologar seu desligamento do antigo partido.

Lançamento de livro

Moro lançará, no início de dezembro, o livro “Contra o sistema da corrupção”, em que “revela bastidores inéditos da Lava Jato, narra sua passagem pelo governo Jair Bolsonaro e se posiciona a respeito de temas fundamentais para o país”. O lançamento será em quatro capitais. O primeiro evento será no dia 2 de dezembro, em Curitiba. No dia 5, em Pernambuco; no dia 7, em São Paulo; e no dia 9, no Rio de Janeiro.