8.8 C
Cachoeira do Sul
sexta-feira, 30 outubro, 2020 - 07:53
Cachoeira do Sul e Região em tempo real

Castelo diz que sumiu tablet que ganhou na Câmara

A presidência do Democratas recebeu na tarde desta segunda-feira (19) a resposta sobre o paradeiro dos tablets disponibilizados aos vereadores no começo da atual legislatura. O pedido de informações – entregue no fim do primeiro semestre – foi motivado por denúncia encaminhada ao partido que indicava uso indevido de equipamento. Conforme retorno dos questionamentos, o vereador Noeli Castelo (PSB) alegou que não sabe mais onde estaria o tablet que pegou para usar. O parlamentar chegou a se prontificar a adquirir um novo equipamento para reposição ao patrimônio. Entre os 15 vereadores, o único que apresentou problemas com o caso foi Castelo.

Castelo garante que compra outro tablet se precisar / Foto: Ass. Com.

Segundo as respostas, a Câmara possui 18 equipamentos adquiridos ainda em setembro de 2013 para uso dos vereadores, sendo que 11 estão guardados na sala de informática e um está em uso do servidor responsável pelo setor. Já seis tablets  foram entregues aos vereadores Jeremias Madeira (PDT), Luis Paixão (PP), Marcelo Martins (PP), Nelson Azevedo (Cidadania) e Telda Assis (PT), além do equipamento que sumiu e deveria estar com Castelo.

A averiguação promovida pelo presidente da Câmara, Carlos Alberto de Moura Moraes (PP), apontou ainda que um dos tablets no setor de informática está com o visor trincado.

Os vereadores, ao receberem os equipamentos, assinaram um termo de responsabilidade.

Ao ser questionado pelo presidente da Câmara, Castelo respondeu que “o tablet sob sua responsabilidade não se encontrava na bancada quando da mudança de assessor, comprometendo-se, em caso do tablet não ser localizado de ressarcir o bem ao Legislativo”.

Diárias

A decisão final sobre o recurso administrativo do ex-assessor de Castelo – em relação ao caso de diária usada indevidamente resultou na abertura de Comissão Processante e colocou em risco o mandato do parlamentar – foi encaminhada e pede o ressarcimento do montante equivalente (R$ 175).

A votação que resultou na permanência do vereador ocorreu no dia 26 de junho.

Foto: OC/Reprodução
Advertisement
Portal OCorreio
Portal de notícias de Cachoeira do Sul e Região