Carro do Google Street View é flagrado passando por Cachoeira

Por 14 de junho de 2022

Veículo foi flagrado na tarde desta terça-feira / Foto: Milos Silveira/OC

 

Um carro do Google Street View foi flagrado pela reportagem do Portal OCorreio passando por Cachoeira do Sul na tarde desta terça-feira (14). O veículo passava pela Avenida Marcelo Gama e BR-153 em direção a Novo Cabrais. Com placas de São Paulo, o veículo estava equipado com sistema de captura de imagens acima do teto.

Flagras desse tipo não são comuns, ainda mais em regiões interioranas. A última atualização que o Google Street View fez com capturas de imagens de Cachoeira do Sul data de outubro de 2011.

De lá para cá, a cidade teve considerável evolução, com construção de diversos prédios, surgimento de loteamentos residenciais em locais até então tomados pelo mato e tanto abertura quanto fechamento de empresas, o que acarretou em alterações visuais em inúmeras fachadas de diversos prédios, especialmente nas áreas mais centrais da cidade. Até o momento, não se sabe se o carro da gigante da internet só passou por Cachoeira ou se fez algum tipo de atualização no trabalho de captura de imagens.

O GOOGLE STREET VIEW

O Google Street View foi lançado em maio de 2007 com a intenção de permitir a todos uma exploração do mundo por imagens tridimensionais. Isso fez com que fosse possível ir além da visão aérea restrita de antes para realmente “viajar” pelas cidades como se a câmera fosse um pedestre.

O funcionamento é realmente muito simples. Tudo o que você precisa fazer é, por meio do Google Maps, ir até uma cidade e clicar no pequeno boneco amarelo (batizado de “Pegman” pelos criadores) que fica acima da barra de zoom, no lado esquerdo da tela. Ao arrastar o Pegman para fora da barra, as ruas que ficarem azuis indicam onde o Google Street View está presente com a imagens tridimensionais. Solte-o em uma rua e pronto, a visualização muda automaticamente.

A Google coleta as imagens usando câmeras especiais, além de fazer automaticamente a combinação das fotos tiradas com a localização exata, graças ao GPS (Sistema de Posicionamento Global). As imagens são totalmente panorâmicas, girando 360° no sentido horizontal e 290° no vertical.

Os carros do Google Street View geralmente contam com nove câmeras direcionais, sendo oito delas localizadas nas laterais do equipamento para visões em 360°. No topo é usada uma lente olho de peixe para captar a visão de 290° vertical. Scanners que lançam raios laser são encarregados de medir a profundidade e verificar como deve ser a tridimensionalidade do terreno em até 30 metros de distância.

O carro também conta com o receptor GPS, encarregado de “marcar” as fotos com o posicionamento. Também há uma antena que coleta dados 4G e 5G. O carro ainda tem um computador para o armazenamento das imagens e dos dados.

Depois que as fotos são tiradas pelos veículos, é hora de realizar o processamento nos computadores. Primeiramente, todas as imagens capturadas são unidas aos dados obtidos para criar um panorama praticamente perfeito.

O próximo passo é o uso de uma tecnologia que detecta automaticamente alguns elementos que estejam na foto. Com essa detecção, é possível apagar e borrar os rostos de pessoas, placas e outras informações privadas nas fotos antes de enviá-las para o Google Maps. Isso evita que informações privadas caiam na internet e causem algum tipo de problema.