Cachorro de portão

Por 17 de junho de 2021

Um medinho constrangedor engole a Câmara de Vereadores de uns tempos para cá. Bem verdade que não atinge a todos. Mas aqueles que estão apavorados lembram cachorros de portão de garagem. Latem e latem quando se sentem seguros atrás do portão. São bravos. Olham para os outros de fora com focinho empinado em meios aos latidos. No entanto, o portão abre de vez em quando. Foi feito para isso, afinal. Abrir e fechar. Quando abre, o cachorro percebe que entre ele e o alvo de seus latidos nada mais existe fisicamente. Estava protegido pelo portão. Sem a estrutura, mostra o que realmente é: um amedrontado cachorrinho. Resta recuar. Em silêncio. Fingir que nem existe. Até o portão fechar de novo.

Apenas dois vereadores manifestaram interesse em participar da comissão especial do projeto de emenda à Lei Orgânica Municipal que prevê a implantação do sistema de diário gratuito. Após o presidente da Câmara de Vereadores, Luís Paixão (PP), oficializar as bancadas do Legislativo, para que manifestassem interesse em participar da Comissão Especial que será instaurada pela Casa, para analisar o PELOM 02/2021 – de autoria do vereador Antônio da Saúde (PSDB), somente Magaiver Dias (PSDB) e Felipe Faller (PSL) manifestaram interesse em participar.

Apenas Magaiver Dias (PSDB) e Felipe Faller (PSL) manifestaram interesse em participar de comissão / Crédito: Divulgação

A comissão necessita da participação de cinco membros. Caso os demais parlamentares não manifestem interesse em participar, o presidente da Casa Legislativa irá designar os demais membros.

Qual é a dúvida, afinal? Desde o dia 14 de junho de 2018, a Câmara de Vereadores de Cachoeira do Sul economiza dinheiro público com a implantação do Diário Oficial Eletrônico (DOE) gratuito. Aliás, a mesma plataforma foi disponibilizada para a Prefeitura, que ignorou. Optou pelo discurso de economiza. Mas na prática, parou de latir. A decisão está entre continuar gastando o dinheiro do contribuinte ou parar, passando a usar um sistema mais transparente, inteligente e econômico. Qual é o medo, afinal? Do portão aberto?