Cachoeirense comanda preparação física da seleção paraguaia de futsal

Por 24 de agosto de 2021

Seguindo seus treinos com foco na Copa do Mundo de Futsal da Lituânia, a seleção paraguaia de futsal tem um reforço de Cachoeira do Sul. O preparador físico Maiquel Borth, de 39 anos, já trabalhou em três clubes no Brasil: Cachoeiro, Vento em Popa-BA e Joaçaba-SC. O cachoeirense ainda passou pelo futsal dos Emirados Árabes e trabalha no Paraguai pela segunda vez. Sob o comando do técnico Carlos Chilavert, o time que conta com Borth no aprimoramento de sua parte física tem apenas três jogadores atuando fora do Paraguai.

Uma das diferenças que o cachoeirense encontrou em relação ao esporte no Brasil é que a Associação Paraguaia de Futebol administra o futebol de campo e também o futsal. Além disso, a competição nacional é dividida em duas divisões. Na primeira, os times disputam dois torneios: Apertura e Clausura. Os vencedores disputam uma final onde é conhecido o campeão da temporada. Entre os maiores clubes das quadras, dois gigantes dos gramados: Cerro Porteño e Olimpia. Afemec e Colonial são outras camisas de destaque.

O trabalho do preparador físico está voltado para a Copa do Mundo de Futsal da Lituânia, que começará no dia 12 de outubro e deve contar com 24 seleções. Nas eliminatórias, o Paraguai se classificou em terceiro, atrás de Argentina e Brasil.

A delegação que Borth integra assumiu o desafio de encarar a competição mundial iniciando sua jornada no Grupo E, ao lado de Angola, Espanha e Japão. Os melhores desempenhos foram os vices-campeonatos da Copa América em 1998, 1999 e 2015. Já nas edições da Copa do Mundo, a melhor posição foi em 2016: 7º lugar.

A seleção paraguaia concentra em Luque 19 atletas, sendo Ricahrd Rejala (17 de Agosto/ARG), Javier Salas (Pessaro/ITA) e Juan Salas (Pozo Murcia/ESP) os jogadores que atuam fora do país. Ao todo, 16 serão convocados em definitivo para embarcar para a Europa, no dia 31 deste mês. Por ser uma competição que exige alta performance, o trabalho do preparador físico cachoeirense é considerado fundamental para o time alcançar marcas históricas da edição em outubro.

Crédito: Divulgação