Cachoeira do Sul: projeto combate exploração de uso de animais em carroças

Por 28 de setembro de 2021

Uma cena gerou revolta e repercutiu na sessão da Câmara de Vereadores na tarde desta segunda-feira. A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e a ONG SOS Animais receberam uma denúncia de cavalo abandonado. O animal – que estava debilitado – precisou ser medicado e ficou em recuperação em um local sob a responsabilidade da ONG, mas não resistiu e morreu. Segundo a denúncia, o cavalo estava machucado em função de exploração animal para puxar carroça. O caso segue em investigação.

May be an image of 1 person, standing, horse and outdoors

Crédito: Waldivia Toledo/Reprodução

A situação esteve em debate na reunião ordinária. Foi aprovado projeto por 14 votos a favor e ma abstenção – do vereador Jeremias Madeira – que regulamenta o uso das carroças em Cachoeira do Sul. “Sem dúvida nenhuma, um dos mais importantes projetos para a causa animal no nosso Município”, comemora a autora do projeto, Adriana Paladino. Proposta similar foi apresentada ainda em 2020. “Infelizmente foi barrado nas comissões da Câmara”, lamenta a vereadora ao citar o autor da proposta, Igor Noronha. “Tive que alterar e acrescentar algum pontos importantes na lei e tive alguns ajustes finais feitos pelo relator do projeto, o vereador Ronaldo Trojahn”, completa.

Crédito: Waldivia Toledo/Reprodução

Com regramento definido, o objetivo é proporcionar melhores condições aos animais. “Como vereadora não posso criar um projeto que termine com as carroças. Esse projeto deve vir do Executivo. Mas fiz um projeto que visa o bem-estar do animal em várias questões que já podem ter seu regramento definido”, destaca Adriana. “Os animais não tem voz, é por isso que vocês nunca vão parar de ouvir a minha!”, finaliza a vereadora ao recordar de uma frase que estampa uma das camisetas da Associação Pelo Amigo.

May be an image of 1 person and horse

Crédito: Waldivia Toledo/Reprodução