Cachoeira do Sul está em pior cenário na ocupação das UTIs privadas

Por 21 de agosto de 2021

A ocupação dos leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) na rede privada registra índice crítico pelo segundo dia consecutivo no Rio Grande do Sul. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), a lotação na manhã deste sábado foi de 80,7%, o que corresponde ao maior volume de pacientes internados das últimas três semanas. Cachoeira do Sul está na lista de cidades gaúchas no pior cenário observado, incluindo ainda Pelotas, Santa Cruz do Sul e Canoas, com as UTIs particulares superlotadas. Já Porto Alegre, Novo Hamburgo, Lajeado, Passo Fundo, Santo Ângelo e Uruguaiana atingem ocupação superior aos 80% na rede privada.

O melhor panorama engloba as instituições que atendem pacientes pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Pela manhã, o índice geral de lotação dos leitos foi de 54,3%, de um total de 2.495 vagas disponíveis.

Neste sábado, a taxa de ocupação geral – somando as redes particular e pública – dos leitos de UTI é de 61%. Das 3.340 vagas, 2.037 estavam preenchidas, conforme o levantamento mais atualizado. Ao todo, 34% das internações são em decorrência de casos confirmados e suspeitos de Covid.